Pixel do Facebook

Berlin Alexanderplatz

Burhan Qurbani
Drama2020

183 min

Berlin AlexanderplatzBerlin Alexanderplatz
(2020)

Trailer

Sinopse

Adaptação moderna de um dos maiores romances do século 20, 'Berlin Alexanderplatz', de Alfred Döblin, fala de recomeço, caráter e tragédia em tempos difíceis na Alemanha.

Ficha técnica

Por que assistir a este filme?

Se na Grécia de Homero temos Odisseu como o principal personagem da literatura de uma época e seu tempo, pode-se dizer que Franz está se tornando o grande nome da Odisseia da Alemanha. Protagonista do romance ‘Berlin Alexanderplatz’, a história do personagem chegou às páginas dos livros ainda em 1929 pelas mãos do escritor Alfred Döblin. Após isso, a obra ganhou um filme pouco comentado de 1931 e uma minissérie de impressionantes 15 horas sob a batuta de Rainer Werner Fassbinder. Agora, ‘Berlin Alexanderplatz’ ganha sua versão definitiva. O diretor Burhan Qurbani (de ‘Nós Somos Jovens. Nós Somos Fortes’) mergulha na essência dessa odisseia e a moderniza. Franz vira Francis, um imigrante (ou seria refugiado?) africano que tenta uma nova oportunidade de vida na Alemanha. No entanto, como diria Drummond, há uma pedra no meio do caminho. Pedras, para ser honesto. E a partir daí, com uma atuação potente de Welket Bungué (‘Joaquim’) como o protagonista, vamos entendendo os meandros e os desafios do homem moderno e “estranho” ao cenário do cotidiano alemão. É um filme forte, moderno e com uma estética inteligente, que flerta com o expressionismo que deixou o livro original de Döblin tão marcado. Por fim, não há como esquecer de Albrecht Schuch (‘Transtorno Explosivo’), vilão que parece saído de um romance de Gil Vicente, e que atormenta o protagonista em toda sua existência. Afinal, quem não tem um Schuch em sua vida?

Matheus Mans

Matheus Mans

Editor do Filmelier

Onde assistir?

Fora de cartaz nos cinemas

Publicidade