Pixel do Facebook

Loop

Bruno Bini
LoopLoop
(2021)

Trailer

Sinopse

Após a morte de sua namorada, Daniel, um estudante de Física fica obcecado com a ideia de voltar no tempo para evitar a tragédia. Ele se deixa consumir pela sua própria obsessão até que após anos de isolamento, ele encontra a solução. Daniel então vira as costas para o seu futuro e volta ao passado. Mas não é mais o mesmo homem.

Ficha técnica

Por que assistir a este filme?

A ficção científica é, sem dúvida alguma, um dos gêneros mais ignorados do cinema nacional. Afinal, tirando títulos como ‘A Repartição do Tempo’, ‘O 5º Poder’, ‘Branco Sai, Preto Fica’ e ‘O Homem do Futuro’, há pouquíssimos outros exemplos de ficção científica com o selo do Brasil. Por isso é tão interessante, e importante, esta produção do mato-grossense Bruno Bini. ‘Loop’, que lembra uma espécie de ‘O Predestinado’, conta a história de Daniel (Bruno Gagliasso), um rapaz que é tão apaixonado pelo tema da viagem no tempo quanto por sua namorada (Bia Arantes), Maria Luiza. Por isso, a depressão e o desespero surgem sem piedade quando a jovem é assassinada. Daniel não aceita o destino. Assim, ele decide investir de vez na viagem no tempo para evitar o crime. A partir daí, Bini brinca com os efeitos da viagem temporal numa trama enxuta, mas com perspicácia. Apesar da forte influência norte-americana, com uma “cara” de cinemão de Hollywood, Bini traz algumas sacadas interessantes para a lógica de um viajante temporal no Brasil -- a noção de que os protestos de 2013 não vão dar em “nada”, a surpresa com a eleição de Donald Trump, a confusão com Temer no poder. É um filme que, sem dúvidas, quebra preconceitos com o cinema nacional. Por fim, vale dizer que é bom ficar de olho em Bruno Bini. Vem coisa boa por aí.

Matheus Mans

Matheus Mans

Editor do Filmelier

Onde assistir?

Fora de cartaz nos cinemas

Publicidade