Confisco

    Ricardo MartensenFelipe Tomazelli
    ConfiscoConfisco
    (2021)

    Trailer

    Sinopse

    A história dos afetados pelo confisco brasileiro de 1990, o maior já realizado por um governo democrático contra seus cidadãos.

    Ficha técnica

    Por que assistir a este filme?

    Fernando Collor de Mello foi o primeiro presidente eleito em um pleito direto depois de mais de duas décadas de ditadura no Brasil. Porém, em pouco tempo, a esperança em dias se melhores se desfez: uma das primeiras ações do novo presidente, em 16 de março de 1990, foi o congelamento dos depósitos em contas correntes e das poupanças de todos os brasileiros - atitude que ficou conhecida como “confisco” e que procurava diminuir a hiperinflação que o país enfrentava. Rapidamente a ação se tornou impopular, causando ainda mais danos do que aquilo que se buscava combater. Décadas depois, o documentário original da HBO ‘Confisco’ relembra aqueles fatos. A figura central do filme é Zélia Cardoso de Mello, a ministra da Fazenda por trás do chamado Plano Collor. “Eu fracassei”, assume a economista no filme. Dividem o holofote com ela os prejudicados pelo confisco, que sofreram na pele com a política econômica, e também políticos e jornalistas. Entre uma entrevista e outra, o documentário traz registros da TV da época, contando o que aconteceu a partir da imprensa. Um dos méritos da produção é buscar uma visão intimista e humanizada dos biografados, às vezes mostrando o contraste entre Zélia e o povo que conta seus sofrimentos. Importante para quem viveu aqueles tempos e quer entender melhor os fatos, mas também para os mais novos - afinal, na política tudo é cíclico e, no momento em que o documentário é lançado, o fantasma da inflação volta a nos assombrar.

    Renan Martins Frade

    Renan Martins Frade

    Editor-chefe do Filmelier

    Onde assistir?

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade

    Indisponível nos cinemas

    Disponível em casa

    Publicidade