A Mulher que Fugiu

Hong Sang-soo
Drama2021

77 min

A Mulher que FugiuA Mulher que Fugiu
(2021)

Trailer

Sinopse

Enquanto seu marido viaja a trabalho, Gamhee visita suas amigas nas imediações de Seoul. Elas conversam amigavelmente, mas cada uma delas têm uma expectativa diferente em relação à vida.

Ficha técnica

Por que assistir a este filme?

Hong Sang-soo (de ‘Na Praia à Noite Sozinha’) é o cineasta do cotidiano. Ele direciona sua câmera para conversas aparentemente banais em cenários compactos, poucos atores, nada de efeitos e até um certo exagero no uso de zooms. E é justamente isso que vemos em ‘A Mulher que Fugiu’. O longa-metragem acompanha três atos de uma mesma mulher, interpretada pela musa de longa data do cineasta, Kim Min-hee. No primeiro ato, ela visita uma amiga que se separou e que, agora, vive com outra mulher. É um lugar afastado de tudo e de todos, com montanhas aparecendo na vista da janela. Nessa conversa, como de praxe no cinema do coreano, vamos entendendo um pouco mais sobre quem é a nossa protagonista: é casada, vive há cinco anos com o marido, de quem nunca ficou longe. Depois, ainda visita uma outra amiga solitária em um apartamento e, por fim, tem um encontro casual com uma conhecida num cinema. Encontro este que diz muito sobre Min-hee e Sang-soo que, além de musa e diretor, também enfrentaram um escândalo na vida real como amantes. A partir dessa mistura de encontros, temos um filme denso, apesar de sua aparente sensibilidade, em que a protagonista vai nos dando sinais do que vive ou já viveu. Muita coisa está nas entrelinhas, no não dito. Por isso, é um filme que exige sensibilidade por parte do público que, por sua vez, também precisa entender e aceitar a lentidão e o ritmo próprio da história.

Matheus Mans

Matheus Mans

Editor do Filmelier

Onde assistir?

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Em breve nos cinemas e em casa

Publicidade