Moonfall: Ameaça Lunar

    Roland Emmerich
    Moonfall: Ameaça LunarMoonfall: Ameaça Lunar
    (2022)

    Trailer

    Por que assistir a este filme?

    Pode-se dizer que Roland Emmerich é o pai do cinema-catástrofe. Ainda que não tenha sido ele a inaugurar o gênero (‘Guerra dos Mundos’ fez isso dois anos antes do cineasta sequer ter nascido), foi o alemão que deu o formato de cinemão pipoca para aliens que invadem a Terra, terremotos que destroem a superfície e um frio de matar – literalmente. Em ‘Moonfall: Ameaça Lunar’, a sensação é de que Emmerich pega tudo que deu certo (e errado) em sua carreira e junta em uma só história. Afinal, acompanhamos a jornada de astronautas (Halle Berry e Patrick Wilson) que se deparam com um desafio monumental: entender o que está acontecendo com a Lua, que está saindo de órbita e começando a desestabilizar a Terra. A partir daí, começa um mergulho em todos os elementos desse cinema-catástrofe. Obviamente, há muita coisa fora de tom: tramas paralelas que não são interessantes, efeitos visuais megalomaníacos que não convencem, absurdos físicos e por aí vai. Mas, no final, há uma certeza: ‘Moonfall: Ameaça Lunar’ é divertidíssimo. Você torce pelos personagens, acompanha aflito algumas catástrofes e por aí vai. Tecnicamente problemático, sim. Só que o filme tem coração. E isso acaba sendo o suficiente para nos deixar presos na telona enquanto o mundo (e a Lua) estão desabando na nossa frente.

    Matheus Mans

    Matheus Mans

    Editor do Filmelier

    Sinopse

    Após ser atingida por um asteroide, a Lua deixou sua órbita e está indo em direção à Terra; o que poderia causar o desaparecimento do planeta. A única chance de salvar a humanidade é o lançamento de uma missão ao espaço, tripulada por um peculiar grupo, que tentará desviar o curso da Lua e salvar o planeta. Do mesmo diretor de "Independence Day" e "Godzilla", Roland Emmerich.

    Ficha técnica

    Onde assistir?