Mulher-Gato: A Caçada

Shinsuke Terasawa
Mulher-Gato: A CaçadaMulher-Gato: A Caçada
(2022)

Trailer

Sinopse

A Mulher-Gato, também conhecida por sua identidade secreta de Selina Kyle, não se importa de arriscar suas sete vidas quando a esmeralda mais valiosa do mundo está na jogada. Mas com a Batwoman e a Interpol em seu encalço para atrapalhar sua diversão, ela precisa ter cuidado. Prepare-se para o crime com este filme da DC em estilo anime!

Ficha técnica

Por que assistir a este filme?

O que acontece quando você junta uma das mais marcantes fases da Mulher-Gato nas HQs com a estética e formato atuais dos animes japoneses? O resultado é ‘Mulher-Gato: A Caçada’, animação longa-metragem original da DC. A história não se conecta com nenhum dos filmes anteriores do estúdio (e, por isso, pode ser assistida de forma independente) e busca inspiração na reformulação da anti-heroína iniciada nos gibis em 2001, pelas mãos do roteirista Ed Brubaker e do artista Darwyin Cooke. A isso, mistura-se o “estilo anime” - produzido, sim, nos EUA, mas com direção do japonês Shinsuke Terasawa, que trabalhou em ‘Dragon Ball Z’ e ‘Slam Drunk’. Dessa forma, temos um longa animado peculiar e que entrega uma história divertida, que segue a linha dos quadrinhos mais modernos da personagem. Porém, o fato de ficar no meio do caminho entre “dois mundos” e o limitado orçamento em relação aos filmes anteriores da DC pela Warner Bros. Animation (o que pode ser sentido em uma queda na qualidade da animação) podem desagradar alguns. O elenco original traz vozes que deixarão felizes os fãs de outras franquias: a protagonista é interpretada por Elizabeth Gillies (de ‘Brilhante Victória’), enquanto a Batwoman é vivida por Stephanie Beatriz (a Mirabel de ‘Encanto’). A elas se juntam Jonathan Banks (‘Breaking Bad’), Jonathan Frakes (‘Jornada nas Estrelas: A Nova Geração’) e Lauren Cohan (‘The Walking Dead’), entre outros.

Renan Martins Frade

Renan Martins Frade

Editor-chefe do Filmelier

Onde assistir?

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Indisponível nos cinemas

Publicidade