earwig-alex

Alex Lawther comenta participação em ‘Andor’ e no mundo lúdico de ‘Earwig’

O ator, que está nos lançamentos da MUBI, acaba de entrar também no universo do Star Wars

24 de outubro de 2022 09:52
- Atualizado em 25 de outubro de 2022 12:41

Um conto de fadas que foge completamente do convencional. Este é ‘Earwig‘, filme surrealista da diretora francesa Lucile Hadzihalilovic e baseado no livro homônimo do escritor inglês Brian Catling. A produção chegou à MUBI este mês e conversamos com um dos protagonistas, o ator Alex Lawther (de ‘The End of the F***ing World’ e ‘Andor’).

Este é o terceiro longa-metragem de Hadzihalilovic, depois de ‘Inocência’ (2004) e ‘Evolução’ (2015). Ela, que também trabalha como produtora do marido, Gaspar Noé, é conhecida por temáticas fora do comum, com poucos diálogos e, portanto, com espaço para muitas interpretações.

Alex Lawther comenta participação em 'Andor' e no mundo lúdico de 'Earwig'
Alex Lawther e Romola Garai em ‘Earwig’ (Créditos: Divulgação/MUBI)

Alex Lawther contou com o destino para entrar no elenco do filme. “A diretora, Lucile, estava procurando de um ator que falasse inglês que estivesse na França. Eu estava lá e ela me mandou o roteiro. Achei tão estranho, diferente de tudo que já li. É um projeto estranho, o que o torna perfeito porque Lucile traz essa aura misteriosa e baseada em sonhos e outras coisas que fogem da lógica”, completou.

Publicidade

‘Earwig’ acompanha dois núcleos: o de Albert (Paul Hilton) com a menina Mia (Romane Hemelaers) e o de Céleste (Romola Garai) com Laurence (Alex Lawther). Enquanto Mia recebe os cuidados de Albert por ter uma condição peculiar e precisa que diariamente ele faça dentaduras de gelo para ela, Céleste sofre um acidente – causado por Albert – e Laurence decide cuidar dela.

🎞 Quer sugestões de filmes para assistir na MUBI? Confira a nossa seleção aqui.

“É um projeto estranho, o que o torna perfeito”

As duas presenças femininas da história tem narrativas diferentes, mas que entram em conflito, já que ambas são, de certa forma, reféns de figuras masculinas. Mia poderia viver sem que Albert cuidasse dela? Com certa dificuldade, mas sim. O mesmo vale para para Céleste.

“Eu li o livro, achei bem perturbador e achei que a adaptação da obra para a tela foi muito bem feita. Algo que nem sempre acontece, às vezes isso não funciona por conta da natureza do livro. Neste caso, a adaptação foi tão bem feita que parecia feita especificamente para o cinema. “

O filme é silencioso, toda a ambientação vai te levando para uma atmosfera onírica. Os personagens tem poucas falas, então é uma narrativa guiada por um excelente trabalho dos atores e da direção, para transmitir emoções e um rumo à história.

“Essa é toda a magia de Lucille, ela conseguiu criar essa incrivelmente rica ambientação no set. As coisas raramente são ditas e como ator, eu tinha apenas que fazer parte daquela atmosfera. É igual quando você em uma igreja ou um prédio elegante, a aura desses lugares te mudam, de certa forma. Eu basicamente respondia a isso, pois ela criou tudo. Me rendi a estranheza que talvez um outro tipo de roteiro não permitisse”, contou Alex.

‘Earwig’ é um conto lúdico sobre uma menina com dentes de gelo (Créditos: Divulgação/MUBI)

“Eu gosto que parece que os personagens estão escondendo algo, as performances dos atores traz toda essa estranheza, mas isso faz parte da beleza. Eu sinto que os filmes de Lucille trazem todas as emoções para a superfície, você precisa ler os personagens, pois eles falam tão pouco mas suas emoções estão todas ali, em destaque”, completou o ator.

Alex Lawther no universo Star Wars

Alex Lawther tem no currículo uma série de papéis peculiares, entre Laurence, James de ‘The End of the F***ing World’, Kenny, de ‘Black Mirror’ e outros. Ele disse que é por acaso que acontecem essas escolhas e aproveitou para comentar um pouco sobre sua participação em ‘Andor’, série do Disney+ sobre Cassian Andor, de ‘Rogue One‘.

“Eu acabei de terminar um projeto sobre ‘Hamlet’ e tem essa série do universo de ‘Star Wars’ que estou no elenco. Eu apareço a partir do episódio quatro, adoro a linguagem do seriado, foi incrível participar”, contou Alex.

“Eu não conhecia muita coisa de ‘Star Wars’ antes, então assisti a todos os filmes e foi bastante épico. Eu gostei muito, é muito interessante ver como a franquia vai evoluindo cinematograficamente, principalmente se você vê na ordem cronológica. Isso é raro, a evolução na história, eu amo isso”, completou o ator.

Enquanto ‘Andor’ está disponível no Disney+, ‘Earwig’ pode ser encontrado no catálogo da MUBI. Para mais informações sobre o filme, incluindo como assistir, clique aqui.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.