Cine-Matilha-1

Belas Artes fará leilão para pagar funcionários

O cinema conta com a ajuda de 20 artistas para leiloar objetos de colecionador, como cartazes, livros e até medalha do Emmy

Matheus Mans   |  
15 de maio de 2020 14:23

O Petra Belas Artes, tradicional cinema de rua de São Paulo, continua na busca de meios alternativos de financiar sua operação durante a pandemia. Segundo informações da Folha de S.Paulo, cerca de 20 artistas vão doar objetos para que o cinema faça um leilão. O objetivo é pagar os cerca de 60 funcionários.

Com o nome de “Leilão Belas Artes Meu Amor”, a iniciativa já recebeu algumas doações. Fábio Porchat, por exemplo, doou uma medalha que o Porta dos Fundos ganhou com o Emmy. A atriz Vanessa Giacomo entregou uma máscara de Veneza e a cineasta Anna Muylaert, livros de seus filmes.

Petra Belas Artes busca alternativas (Crédito: Divulgação/Petra Belas Artes)

Publicidade

O leilão está programado pra acontecer online a partir da próxima semana.

Anteriormente, o cinema já tinha realizado um financiamento coletivo com o objetivo de R$ 50 mil para manter o local aberto e sem demitir

Belas Artes e pandemia

No início da pandemia de coronavírus, o diretor do Belas, André Sturm, já indicava que o período seria difícil para o cinema. Em entrevista ao Filmelier, explicou que o dinheiro do patrocínio da Petra era apenas para pagamento do aluguel. Assim, o restante era pago com venda dos ingressos.

“Não tem delivery de cinema. Nosso ganho é zero. E a sala de cinema tem uma quantidade importante de mão de obra. Se a gente ficar mais tempo fechado, vira uma séria questão”, disse o executivo no início da quarentena. “A gente tem uma reserva agora. A prioridade é não demitir ninguém”.