disney

Disney+ será segundo maior streaming por assinatura na América Latina, diz estudo

De acordo com a consultoria Digital TV Research, a plataforma da Disney terá 31 milhões de assinantes latino-americanos até 2025

9 de junho de 2020 13:28
- Atualizado em 11 de junho de 2020 17:01

O mercado de streaming na América Latina está cada vez mais aquecido. Afinal, Netflix e Prime Vídeo devem ganhar concorrentes de peso na região em breve, como Disney+ e HBO Max. E, segundo a consultoria Digital TV Research, a maior ameça para as empresas será a plataforma do Mickey.

De acordo com dados divulgados pelo site LABS, o Disney+ será a segunda maior plataforma de streaming da região em alguns anos. Até 2025, para a consultoria, o serviço terá 31 milhões de assinantes latino-americanos. É um número próximo do que a Netflix conquistou no ainda no final de 2019.

Disney+ deve ganhar força na América Latina (Crédito: Divulgação/Disney)

Enquanto isso, ainda segundo a consultoria, a Netflix terá em 2025 cerca de 48 milhões. HBO Max vem logo atrás, com mais de 12 milhões (somando assinantes de TV paga e exclusivos da plataforma), junto com Prime Vídeo (11 milhões) e Apple TV+ (2,7 milhões). Outros serviços não foram listados.

Publicidade

“[A Disney] é uma marca com apelo global e boa em pré-venda, obtendo assinaturas antes do lançamento”, disse Simon Murray, principal analista da Digital TV Research, em entrevista ao LABS. “A Disney+ terá uma aceitação rápida na América Latina. Brasil será terceiro maior mercado”.

Briga pela atenção

Além disso, com tantas plataformas disponíveis no mercado, fica a dúvida: os usuários latino-americanos irão assinar tantos serviços? Segundo a consultoria Ampere Analysis, o futuro é positivo para as empresas. Afinal, o consumidor da região já adota uma média de 2,5 serviços por vez.

Também segundo dados enviados ao LABS, Disney+ e HBO Max disputarão inicialmente para ser uma “segunda opção” do consumidor ao lado de Netflix. No entanto, com a consolidação do serviço do Mickey, a HBO Max deve focar em uma terceira colocação no mercado junto ao Prime Video.