HBO-MAX

HBO Max deve chegar ao Brasil antes da Europa

Serviço de streaming do conglomerado WarnerMedia, o HBO Max tem previsão de chegada apenas em 2021 – o que foi confirmado pelo grupo ao Filmelier

8 de maio de 2020 11:43
- Atualizado em 11 de maio de 2020 11:03

Com previsão de lançamento nos Estados Unidos no dia 27 de maio próximo, o serviço de streaming HBO Max deve desembarcar no Brasil antes da Europa, em 2021. A informação é do site de notícias LABS, que afirma que a plataforma irá priorizar o nosso País.

O movimento acontece pouco depois do conglomerado da Warner efetivar a compra de participações minoritárias da HBO da América Latina e do Brasil. Assim, com isso, a empresa assumiu o controle de todas as operações com a marca HBO na região, facilitando a entrada da nova iniciativa de video on demand.

No entanto, de acordo com o comunicado que confirmou a aquisição, o lançamento não deve acontecer de maneira simultânea em toda América Latina. Segundo o diretor de receita da Warner Media International, Gerhard Zeiler, a plataforma irá contar com adaptações e “versões regionais” para cada país.

O ícone do app do HBO Max (crédito: reprodução / WarnerMedia)

Publicidade

Procurada pelo Filmelier, a HBO preferiu não se pronunciar sobre o tema. A WarnerMedia Sales & International também não quis comentar, e o porta-voz da companhia afirmou que “não tenho muita certeza do quanto isso é realmente novidade, já que tem sido comunicado pela WarnerMedia há algum tempo” – o que reafirma que o lançamento do HBO Max no nosso País está programado para 2021.

História da HBO Max

Antes da movimentação no mercado, era inviável o lançamento da HBO Max no Brasil. Afinal, este é um serviço do conglomerado WarnerMedia — o que engloba Warner Bros. Pictures, Warner Channel, HBO, CNN, Cartoon Network, dentre outros. Era preciso ter toda a operação em suas mãos.

No nosso País, o principal impeditivo era (e, de certa forma, continua sendo) a chamada Lei do Acesso Condicionado, que veta que grupos de telecomunicação possuam canais ou programadoras. Como a Time Warner foi comprada pela AT&T, se transformando na atual WarnerMedia, HBO e a operadora SKY acabaram dentro do mesmo grupo – o que a lei não permite, trazendo uma incerteza jurídica para o negócio.

Porém, em fevereiro, a Anatel aprovou a fusão dos grupos no Brasil – o que, na prática, contraria a lei do SeAC. Nesta semana, o Cade aprovou a fusão Fox-Disney, que trazia uma polêmica sobre a concentração de canais esportivos com Fox Sports e ESPN estando dentro do mesmo conglomerado.

Tudo isso, claramente, trouxe um cenário mais favorável e segurança para a chegada da HBO Max ao nosso País.

Filmes da Warner, como ‘Coringa’, estarão no catálogo (Crédito: Divulgação/Warner Bros. Pictures)

Vale ressaltar que o HBO Max vai chegar rodeado de outros fortes competidores. Além da Netflix e Amazon Prime Video, já consolidados no País, Disney+ deve chegar ao Brasil em novembro. Na mesma época está marcado o desembarque da Pluto TV, do conglomerado ViacomCBS.

Mas, é claro, a HBO Max vai ter munição de sobra nessa briga. No catálogo, usuários deverão encontrar filmes da DC, como ‘Mulher-Maravilha’, a franquia de ‘Batman’ e ‘Coringa’; a saga de Harry Potter; os filmes de horror de ‘Invocação do Mal’; clássicos como ‘Matrix’ e ‘Laranja Mecânica’; e séries como ‘Friends’.

Como fica a HBO atual?

Uma grande incógnita, agora, é como fica a atual estrutura da HBO, tanto na América Latina quanto nos Estados Unidos. Afinal, os canais premium possuem um perfil diferente do HBO Max – que é um produto mais aberto em termos de catálogo e concorrência, como você já viu.

Em seu país de origem, os assinantes do HBO Go (que faz parte do pacote dos canais premium) e do HBO Now (que pode ser assinado à parte, apenas como streaming) terão, sem qualquer custo adicional, acesso ao novo HBO Max.

A intenção do grupo não é encerrar os serviços antigos tão cedo, tanto para dar tempo para os usuários migrarem naturalmente quanto para a WarnerMedia renegociar acordos com revendedores, set-top boxes e lojas de apps (como Apple TV, Hulu e Roku).

No Brasil, a HBO não vem se pronunciando sobre possíveis mudanças desde que o HBO Max foi anunciado. Se seguirem a mesma estratégia dos EUA, é provável que nada mude com os canais pagos, enquanto o HBO Go deve continuar disponível por algum tempo além de 2021.