mundo-estranho

“É uma história sobre pais e filhos”, diz diretor de ‘Mundo Estranho’

Filme, que estreia em novembro, fala sobre personagens que exploram as relações humanas em um mundo estranho

Matheus Mans   |  
25 de outubro de 2022 12:40
- Atualizado em 26 de outubro de 2022 17:10

Nova animação da Disney, ‘Mundo Estranho’ deve chegar aos cinemas brasileiros apenas no final de novembro. No entanto, é difícil fechar os olhos e segurar a empolgação com o que o Filmelier já assistiu — no mês passado, a empresa disponibilizou um corte de quase 20 minutos do longa-metragem para realizar entrevistas com a produção. O resultado é encantador: um cenário colorido, visualmente muito atraente, com personagens fortes e marcantes.

A trama, enquanto isso, acompanha três gerações de uma mesma família: o avô Jaeger (Dennis Quaid) era um grande explorador que sumiu repentinamente em um mundo estranho, novo e colorido. Décadas depois, o filho Ethan (Jaboukie Young-White) e o neto Searcher Clade (Jake Gyllenhaal) se veem embrenhados em uma missão de retorno à esse universo em que o patriarca sumiu. O que será que eles vão encontrar lá? Quais serão as surpresas desse mundo?

‘Mundo Estranho’ fala, principalmente, sobre a relação entre pais e filhos (Crédito: Divulgação/Disney)

“É uma história sobre pais e filhos”, diz Qui Nguyen, roteirista do filme e diretor ao lado de Don Hall. “Don e eu somos pais. Então, nós sabemos como é isso. Nós também somos filhos, então sabemos como é isso. Colocamos muito do nosso próprio tipo de histórias e relacionamentos pessoais nesses personagens. Porque, obviamente, uma boa história é cheia de conflitos. Como filho e pai, obviamente, há muitos conflitos para fazer esses personagens ganharem vida”.

Visual de ‘Mundo Estranho’

Publicidade

Ainda que a história seja um atrativo e chame a atenção, o que mais saltou aos olhos nos 20 minutos de projeção foi o visual de ‘Mundo Estranho’: tudo é muito bonito, bem pensado e coeso. Dá para ver que foi feito um esforço intenso para fazer com que o filme crie toda uma atmosfera para o público — lembrando, inclusive, o que foi feito com ‘Planeta do Tesouro’. E não só os cenários, mas também os animais, o clima e até mesmo as flores naquele ambiente.

Tudo isso vem das mentes criativas de Mehrdad Isvandi, designer de produção, e Sean Jenkins, chefe de ambientes do filme. “Estamos sempre procurando referências no início de um projeto para entender e obter inspiração”, diz Sean. “Assim, realmente queríamos nos apoiar nos quadrinhos franceses, de pulp, do mundo das revistas. Então, queríamos que tudo tivesse muita substância. Todos os detalhes são grandes. E isso realmente fazia parte do estilo desse mundo”.

Para os animais e plantas, percebe-se inspiração em corais e coisas do tipo, criando um clima de contraste e confusão no mundo estranho. “Foi um desafio divertido e um pesadelo”, diz Mehrdad, aos risos, sobre a criação desse novo universo. “Nos inspiramos em tudo o que pudemos encontrar. Tem um personagem, uma criatura, que a inspiração foi comida, foram salsichas. Então nos inspiramos em tudo que foi possível: recifes de corais, comidas”.

Com isso, ‘Mundo Estranho’ consegue atingir um feito complicadíssimo: criar algo novo, mágico e surpreendente. “Foi incrivelmente difícil porque o mundo poderia ter sido qualquer coisa, certo? E nada era à toa. Nem mesmo uma folha de grama ou a folha de uma árvore estava de graça ali. Tudo foi deliberado. Tudo foi projetado. Tudo tinha que ser criado do zero”, diz Don, diretor do filme, em coletiva de imprensa. “Todos foram desafiados de alguma forma”.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.