Paris Theatre

Netflix salva tradicional cinema de rua de Nova York

Paris Theatre, que estava para ser fechado definitivamente, passa a exibir os filmes da gigante do streaming

27 de novembro de 2019 19:59
- Atualizado em 17 de junho de 2020 12:17

O Paris Theatre, um dos exibidores mais tradicionais de Nova York e o único cinema de rua de apenas uma sala em Manhattan, foi salvo pela Netflix. O espaço estava para encerrar as atividades de forma definitiva, mas a gigante de streaming selou um acordo de concessão e irá exibir seus longas-metragens no local, que tem 581 lugares.

Fundado em 1948, o cinema sempre teve tradição na exibição de filmes independentes e europeus, principalmente franceses. Atualmente, o Paris já exibe uma produção da Netflix – ‘História de um Casamento’, que estreará no serviço de video on demand por assinatura em 6 de dezembro. O filme é dirigido por Noah Baumbach e é estrelado por Scarlett Johansson, Adam Driver e Laura Dern.

“Após 71 anos, o Paris Theatre tem um legado duradouro, e continua sendo o principal destino para aqueles em busca da experiência única do cinema”, disse Ted Sarandos, CCO da Netflix, em comunicado. “Estamos incrivelmente orgulhosos de preservar essa instituição histórica de Nova York para que possa continuar sendo a casa dos amantes de filmes”.

Além disso, o local também servirá para a Netflix preencher os requisitos para concorrer ao Oscar e a outros prêmios, que exigem a exibição em cinemas tradicionais de Nova York e Los Angeles.

Publicidade

O acordo deve ser apenas o primeiro. Até recentemente, os estúdios eram proibidos de serem detentores de redes de cinemas, reflexo do caso United States v. Paramount Pictures, Inc., de 1948. Na época, os grandes distribuidores eram também donos dos exibidores e faziam a chamada “integração vertical”, impedindo que produções de estúdios menores estivessem em um número de salas minimamente razoável. Com a decisão da Suprema Corte, o modelo de produção e distribuição, chamado de “studio system”, ruiu e a Era de Ouro de Hollywood chegou ao fim. 

No último dia 22 de novembro, após 71 anos, a Divisão Antitruste do Departamento de Justiça dos EUA anulou a decisão e as redes exibidoras terão dois anos para se adequar. 

Além do acordo com o Paris Theatre, a Netflix está negociando a compra do tradicionalíssimo Egyptian Theatre, em Hollywood – inaugurado em 1922 pelo mítico Sid Grauman, o mesmo que criaria depois o Chinese Theatre.