Cinema vazio / Chris Marchant / Flickr

No RJ, cinemas reabrem na quarta fase da quarentena

Se tudo correr bem no Rio de Janeiro, cinemas poderão reabrir em 45 dias com capacidade limitada a 1/3

Matheus Mans   |  
2 de junho de 2020 14:41
- Atualizado em 17 de junho de 2020 12:18

A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou na segunda-feira, 1º, seu plano de reabertura da economia, chamado Rio de Novo. Dividido em seis diferentes etapas, ele dá carta branca para reabrir atividades não-essenciais. Cinemas voltam à atividade ainda na fase 4, mas com restrições.

A proposta de reabertura da cidade do Rio de Janeiro lembra o plano de São Paulo. No entanto, o governo municipal carioca adicionou um detalhamento interno de cada setor. Dessa forma, ao invés de uma ordem para todo o mercado, entidades seguirão um plano diferenciado.

No caso do setor cultural, a primeira e segunda fases permitem o funcionamento apenas de cinemas drive-in. Na terceira, são liberados os espaços culturais ao ar livre. Na quarta, reabrem os cinemas com um terço da capacidade. Na quinta, dois terços da capacidade. Depois, segue a “regra de ouro”.

Resta saber, também, se o público voltará aos cinemas mesmo com uma reabertura (crédito: Flickr / Cory Seamer)

Publicidade

Assim, mesmo após a Fase 6, cinemas terão que orientar seus clientes a manterem máscaras durante a sessão. Além disso, terá que ser respeitado o distanciamento de seis metros entre pessoas que não são da mesma família. No entanto, não há detalhamento sobre fiscalização.

Fim da quarentena

Assim como a nova quarentena de São Paulo, o projeto de reabertura do Rio de Janeiro irá reavaliar as regiões da cidade a cada 15 dias. Para isso, serão levados em conta números de mortes, de infectados e de leitos disponíveis. Caso tenha melhorado, a região pode pular à fase seguinte.

Dessa forma, por estar na Fase 1, cinemas só irão reabrir a partir de 45 dias. Isso se tudo correr bem e a cidade caminhar para um período de retomada e diminuição dos casos de covid-19. No entanto, até este momento, está não é realidade da maioria das regiões da cidade do Rio de Janeiro.

De acordo com dados da secretaria de saúde do Rio de Janeiro, são mais de 53 mil infectados em todo o estado e mais de 5 mil mortes. Apesar do número diário estar se mantendo, não é observada uma redução ou desaceleração na infeção do novo coronavírus em todo estado.