Comic-Con

San Diego Comic-Con é cancelada por conta da pandemia do coronavírus

Evento anual de cultura pop foi cancelado em meio ao avanço de coronavírus nos EUA

17 de abril de 2020 14:52
- Atualizado em 17 de junho de 2020 12:21

Tradicional evento que aponta tendências no mundo nerd e geek, a San Diego Comic-Con (SDCC) foi oficialmente cancelada nesta sexta-feira (17). A decisão surge após o governador da Califórnia, Gavin Newsom, proibir a realização de eventos de grande e médio porte nos próximos meses.

Primeiramente, a organização do evento havia afirmado que desejava manter a SDCC em julho. Havia a crença de que a epidemia de coronavírus iria diminuir até a data. No entanto, não é isso que tem acontecido nos EUA.

Evento reúne anualmente milhares de pessoas (Crédito: Divulgação/SDCC)

“Pela primeira vez nos 50 anos de historia da San Diego Comic-Con, os organizadores da celebração anual da cultura pop anunciaram, com pesar, de que não haverá Comic-Con em 2020. O evento retornará em julho de 2021”, disse a organização do festival por meio de comunicado à imprensa.

Publicidade

“O monitoramento contínuo das orientações de saúde e as declarações recentes do governador da Califórnia deixaram claro que não seria seguro avançar com os planos para este ano”, finalizou a nota oficial da SDCC.

Realizada todos os anos no verão dos EUA, a convenção é famosa por reunir fãs e produtores de conteúdo de áreas como cinema, TV, quadrinhos e games no mesmo espaço. No Hall H, principal palco do evento e que recebe quase 7 mil pessoas, estúdios como Marvel, Warner Bros., Paramount e Sony, entre outros, revelam seus grandes filmes para os próximos meses, tanto com novos trailers quanto com conteúdos exclusivos.

No ano passado, por exemplo, Tom Cruise apresentou o primeiro trailer de ‘Top Gun: Maverick’, enquanto Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, divulgou os próximos longas e séries da Casa das Ideias.

Além disso, em paralelo, é organizado um festival de filmes, além de diversos outros eventos e encontros menores, muitos gratuitos. É um agito na cidade que, certamente, a população de San Diego (muito envolvida com “The Con”, como chamam) vai sentir falta em 2020.

Isso tudo sem falar nos pequenos lojistas, quadrinistas, colecionadores e profissionais que usam a Comic-Con como o seu “Natal em julho”, aumentando os ganhos no meio do ano.

Resta saber, também, o impacto no planejamento de marketing para os filmes que serão lançados após a reabertura dos cinemas. Por enquanto, estúdios que tradicionalmente fazem apresentações no evento não sindicaram se irão realizar apresentações online.