sing-2

‘Sing 2’: Lexa, Fiuk e Any Gabrielly revelam como foi abrasileirar a nova animação

Além de falar sobre a experiência com dublagem, os três contam quais artistas e estilos musicais nacionais escolheriam para a trilha sonora do filme

6 de janeiro de 2022 17:00
- Atualizado em 7 de janeiro de 2022 15:12

Nesta quinta, 6, estreia nos cinemas brasileiros o filme ‘Sing 2’. Como no primeiro filme, a nova animação traz uma aventura que tem a música como grande ponto de partida. Por isso, tanto o elenco de vozes originais quanto a dublagem brasileira é recheada de nomes famosos da música. Nomes esses que conversaram com o Filmelier para falar sobre a experiência de abrasileirar uma produção que, originalmente, tem a sua força na cultura americana.

Além de Paulo Ricardo, entrevistamos Fiuk, que volta a viver Johnny; com Any Gabrielly, que dá voz à Nooshy; e Lexa, que vive a Porsha. Para eles, além de suas próprias vozes, o toque nacional seria substituir um pouco do pop e do rock por funk, Renato Russo, Fábio Jr. e muito mais.

Continuação do filme de 2016, ‘Sing 2’ mostra uma nova aventura do coala Buster Moon. Dessa vez, o protagonista quer levar suas ideias de espetáculo para o grande público e acaba se envolvendo no lado sombrio do showbiz. O longa traz o retorno de personagens já adorados pelo público, mas também alguns novos e, por conta disso, temos novidades no elenco.

Fiuk volta a emprestar a voz ao Johnny em ‘Sing 2’ (Crédito: Filmelier)

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

Publicidade

Quem voltou à sequência foi Fiuk e, dessa vez, estava mais preparado para os desafios. No longa anterior, o ator e músico teve sua primeira experiência com dublagem.

“No primeiro filme eu perdi um tempo maior até achar o tom de personagem, rolou um momento de equalização para encontrar o Johnny. Esse segundo foi quase uma brincadeira, foi 100% divertido o negócio. Levei metade do tempo para gravar, se for comparar com o outro”, contou o ator.

Inclusive, Fiuk consegue se ver no personagem em diversos pontos: “Ele é meio inseguro, educado demais, tímido e eu me identifico muito com essas coisas, principalmente com a garra dele, que supera os medos. A vontade de vencer é sempre mais forte, o não desistir sempre prevalece. Além de me divertir, eu me emociono muito com o Johnny, não é papinho, não. Eu me emocionei com o filme e eu acho que passa uma mensagem muito legal”.

O ator disse também que se ‘Sing 2’ se passasse no Brasil, Renato Russo, Anitta e seu pai, Fábio Jr., sem dúvida entrariam no repertório. Claro, isso se o próprio Fiuk pudesse escolher as canções.

“Eu me emocionei com o filme
e eu acho que passa
uma mensagem muito legal”

Falando das novidades no time de dubladores, o elenco conta com a chegada de Any Gabrielly, da banda Now United e já conhecida no mundo das dublagens. Ela emprestou sua voz para protagonista de ‘Moana’, em 2016. Dessa vez, ela volta ainda mais experiente para fazer a voz em português Nooshy, amiga de Johnny na trama.

Any Gabrielly, de ‘Moana’ e do Now United, é a Nooshy em ‘Sing 2’ (Crédito: Filmelier)

“Dublagem foi uma coisa que eu meio que aprendi na marra, com a vida. Quando dublei pela primeira vez eu não tinha experiência nenhuma, e eu fui pegando no estúdio. Hoje em dia eu meio que entendi. Às vezes o que eu acho que é exagero com a voz, não é, porque na hora que você vai ver, super casa. Você tem que entender que não terá o seu rosto ali para dar a expressão, então tudo que você faria com o corpo, precisa passar para sua voz”, contou Any.

A cantora, atriz e dançarina consegue se identificar com sua personagem em diversos aspectos. “Tem uma coisa sobre mim, como pessoa, que a Nooshy também tem, que é por fora ser extrovertida, descolada, a gente só quer saber de viver e se divertir, sabe? Mas a gente tem um lado muito sério na vida. Temos valores muito fixos e eu consigo enxergar isso na personagem. Sinto que a gente compartilha isso”, completou.

“Temos valores muito fixos
e eu consigo enxergar isso
na personagem. Sinto que
a gente compartilha isso”

“Eu me diverti pra caramba no estúdio, a Nooshy é uma personagem que sou apaixonada, gosto muito do jeito e do estilo dela. A participação dela no filme é tão bonita, ela traz tanta coisa legal. Foi um processo fácil, foi muito gostoso, eu nem tive que pensar muito”, finalizou Any.

Por falar sobre aprender a dublar, a cantora Lexa teve seu primeiro contato com esse universo dublando a Porsha. “Que experiência diferente, gostosa, desafiadora, tudo que você possa imaginar. Eu fiquei nervosa quando fui dublar, minha mão ficou gelada. Fazia muito tempo que eu não sentia esse friozinho na barriga. Eu fiquei nervosa porque foi algo diferente do que geralmente faço. E é muito legal, eu tenho que dar emoção e deixar de ser eu, para viver um personagem”, contou.

Lexa é a Porscha em ‘Sing 2’ (Crédito: Filmelier)

“Me identifico com ela em muitas coisas, a Porsha é uma figura e ela bota a cara para bater, isso tudo tem muito a ver comigo”, completou Lexa. E se ‘Sing 2’ fosse uma produção brasileira, a cantora disse que não poderia faltar “um samba, um funk e um axé, para deixar o negócio bem abrasileirado mesmo”.

Além de Fiuk, Lexa, Any Gabrielly, o time de dubladores brasileiros na animação ainda conta com Sandy, Wanessa Camargo, Fábio Jr. e Paulo Ricardo.

Ficou animado para assistir a ‘Sing 2’? Clique aqui e veja o trailer, os motivos para ver o filme e para encontrar o link com a venda de ingressos.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.