Paramount Pictures

ViacomCBS muda de nome para Paramount Global

Empresa quer chegar a 100 milhões de assinantes no streaming em 2024 – e, para isso, fará os filmes chegarem antes ao Paramount+

15 de fevereiro de 2022 21:46
- Atualizado em 16 de fevereiro de 2022 14:36

O troca-troca na história da ViacomCBS ganha mais um capítulo. Em evento para investidores realizado nesta terça, 15, o grupo anunciou que irá mudar de nome, passando a se chamar Paramount Global – assumindo, assim, o nome do estúdio que é a base da empresa. A mudança acontece já amanhã, 16 de fevereiro.

“Uma icônica companhia global merece um nome icônico global – um que reflita o poder do nosso conteúdo, um que reflita nosso papel como guardiões de uma rica herança e como líderes no futuro do entretenimento”, disseram o CEO do grupo, Bob Bakish, e presidente não-executiva do conselho de diretors, Shari Redstone, em comunicado interno divulgado pelo Deadline. “Com isso em mente, como anunciamos hoje em nosso evento para investidores, a ViacomCBS está se tornando a Paramount Global, ou, mais simplesmente, a Paramount.”

A ViacomCBS adotará o icônico nome da Paramount a partir de amanhã, 16 (crédito: divulgação / ViacomCBS)
A ViacomCBS adotará o icônico nome da Paramount a partir de amanhã, 16 (crédito: divulgação / ViacomCBS)

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

Essa não é a primeira grande mudança de nome do grupo, nem em tempos recentes. Tudo começou com a Paramount Pictures, fundado em 1912. No começo dos anos 1960, a empresa foi adquirida pela Gulf+Western, um conglomerado que investia em diversas áreas.

Publicidade

O grupo existiu até 1989, quando as iniciativas da área de entretenimento e comunicação foram separadas e transformadas na Paramount Communications. Nos anos 1990, uma série de divisões e aquisições juntaram Paramount e CBS dentro do guarda-chuva da Viacom, uma subsidiária da National Amusements. Já na década de 2000, Viacom e CBS se separaram, dividindo as iniciativas de televisão e cinema. Em 2019, uma nova fusão entre os grupos criou a atual ViacomCBS.

Rumo aos 100 milhões

Junto com a divulgação da nova-velha marca, Bakish aproveitou o evento para anunciar que a Paramount Global quer alcançar nada menos que 100 milhões de assinantes no streaming em 2024 – marca já ultrapassada, hoje, por Disney e Netflix. Anteriormente, a intenção era alcançar algo entre 65 e 75 milhões de assinantes no mesmo período, mostrando que a nova aposta é agressiva.

Até 31 de dezembro passado foram contabilizados mais de 56 milhões de membros pagantes.

A principal iniciativa da atual ViacomCBS no setor de video on demand é o Paramount+, mas o grupo ainda possui a Pluto TV (que é grátis) e, nos EUA, a Showtime.

A caixa d'água nos estúdios da Paramount, em Hollywood (Foto: Renan Martins Frade)
A caixa d’água nos estúdios da Paramount, em Hollywood (Foto: Renan Martins Frade)

No entanto, a ex-ViacomCBS precisará de mais para impressionar os investidores. Além do número de assinantes, Wall Street está preocupada com o alto nível de investimento necessário para manter esse ritmo de crescimento – o que tem levado a tombos de Disney e Netflix no mercado financeiro.

Filmes chegando mais cedo ao Paramount+

Para tentar engajar tanto investidores quanto espectadores, Bakish anunciou que o Paramount+ passará a ser a “janela paga um” dos filmes da Paramount Pictures após o período de exclusividade nos cinemas. A mudança ocorre só em 2024 e o executivo não informou de quanto tempo será a espera entre a estreia na tela grande e no streaming – porém, podemos imaginar algo como 45 dias, se a empresa seguir o exemplo da WarnerMedia com o HBO Max.

Outro detalhe que não foi mencionado é se a iniciativa valerá também para outros territórios, como o Brasil, ou apenas para os Estados Unidos. O prazo de 2024 faz acreditar que a empresa precisa de tempo para cumprir acordos pré-existentes.

Por aqui, atualmente, a Paramount lança os filmes no VOD transacional (aquele de aluguel e compra, com plataformas como NOW e Google Play) três meses após o lançamento nos cinemas. Depois de outros três meses, os títulos chegam ao Telecine – que, com essas mudanças, poderá perder o conteúdo recente do estúdio.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.