Flee: Nenhum Lugar Para Chamar de Lar

Jonas Poher Rasmussen
Flee: Nenhum Lugar Para Chamar de LarFlee: Nenhum Lugar Para Chamar de Lar
(2022)

Por que assistir a este filme?

A crise dos refugiados que eclodiu nos anos 2010 não é novidade para ninguém. Milhares de pessoas, principalmente indo do Oriente Médio para a Europa, morrem na travessia ou até mesmo em campos criados arbitrariamente por países como destino para essas pessoas sem uma terra para chamar de sua. Sem casa. Mas a crise dos refugiados é algo anterior, com feridas que não cicatrizaram na memória. ‘Flee’ mostra um pouco mais disso. Dirigido com habilidade por Jonas Poher Rasmussen, o filme indicado em três categorias do Oscar 2022 conta a história de um homem afegão que tem um passado que prefere esquecer. Afinal, entre sua infância e adolescência, teve que conviver com governos violentos, o sumiço do pai, terrorismo e, enfim, uma fuga desesperado para salvar a própria pele. Sem poder mostrar a identidade desse homem, e sem nenhum tipo de material de sustentação além do depoimento deste protagonista-entrevistado, Rasmussen aposta na animação. A partir de traços sóbrios, o cineasta reinventa e conta a história desse homem a partir de suas memórias e das percepções imagéticas da criação do longa, sempre protegendo os retratados. Há força na trama, mostrando como há histórias potentes a serem contadas para além da visão ocidental da nossa jornada.

Matheus Mans

Matheus Mans

Editor do Filmelier

Onde assistir?

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Em cartaz nos cinemas

Ingresso.com

Em breve em casa

Publicidade