alice

“Foi uma experiência nova”, diz Lorena Queiroz sobre ‘Alice no Mundo da Internet’

Atriz e diretor Fabrício Bittar falaram sobre a releitura da clássica história e os desafios de usar efeitos especiais

Matheus Mans   |  
5 de agosto de 2022 15:12

Como seria a Alice dos contos de fadas hoje em dia? Antes, ela tinha vestido impecável, vivia em um cenário bucólico e embarcava em uma aventura insana com um coelho usando relógio, um gato rosa e enfrentava cartas de um baralho. Hoje, essa Alice é totalmente diferente em ‘Alice no Mundo da Internet’, filme que chega ao streaming já nesta sexta-feira, 5.

Na história, Alice (Lorena Queiroz) é uma youtuber que abre um vírus e é transportada para dentro do seu computador – nada de buracos, pequenas portas e coisas do tipo. A partir daí, com a ajuda de uma meme de gato, ela precisará enfrentar enigmas e fugir da rainha dos bots, determinada a mantê-la para sempre no mundo digital. Uma Alice digital e conectada.

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

“Essa Alice se acha uma pessoa muito famosa”, diz Lorena Queiroz, atriz conhecida por ‘Carinha de Anjo’ e que agora encara a sua primeira protagonista em um filme. “Ela é um pouco arrogante às vezes e isso é muito diferente do meu comportamento, então foi um desafio fazer. Assisti várias versões dessa história e a verdade é que eu amei fazer esse papel”.

Temas de ‘Alice no Mundo da Internet’

Publicidade

No meio dessa história tipicamente infantil, com uma atriz que é sucesso entre os pequenos, há também uma profunda reflexão sobre temas contemporâneos. É o caso do “cancelamento” nas redes sociais, rivalidade e até algumas pitadas sobre bullying, sempre levando para o ambiente digital em que Alice tão bem conhece e que, no filme, está mergulhada.

“Os temas aparecem naturalmente com a história e os personagens”, explica o diretor Fabrício Bittar. “Antes de qualquer coisa, pensamos numa boa história e os temas vão surgindo. Acho que todo filme é um retrato do seu tempo. Então, os temas vão surgindo com base na nossa observação do mundo e das pessoas. Sabemos que crianças de diferentes idades terão diferentes experiências de entendimento do filme. E eu acho isso incrível”.

Cena de Alice no País das Maravilhas
Conto de Lewis Carroll também inspirou animação da Disney de 1951 (Crédito: Divulgação/Disney)

Nas redes sociais, Lorena tem um alcance impressionante – são quase 8 milhões de seguidores no Instagram. Ao ser questionada sobre a sua relação com a internet, a atriz deixa claro: gosta, mas tudo passa pelo olhar de sua mãe, Gabriela. “Sempre gostei de assistir vídeos, em especial no YouTube, também sempre curti gravar vídeos, então a internet é um lugar que eu gosto muito”, explica Lorena. “Minha mãe sempre me orienta e como nunca sabemos quem tá do outro lado, é preciso ter cuidado”.

Cenário digital

‘Alice no Mundo da Internet’ é, também, um filme várias “primeiras vezes”: é o primeiro protagonismo de Lorena e  o primeiro filme infantil de Fabrício Bittar (de ‘Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola’). Mas também há outro ponto de atenção: o longa-metragem é um dos filmes brasileiros que mais usa cenários digitais e efeitos especiais, quase todo na tela verde.

As diferenças começam na atuação. “Foi uma experiência nova, totalmente diferente do que já fiz até aqui. Temos que gravar e imaginar todo cenário à nossa volta”, diz Lorena. “Como não sou uma pessoa com imaginação grande, confesso que foi um baita desafio. Foi incrível tudo, muito legal”.

Na direção, enquanto isso, Fabrício Bittar também teve que lidar com novos desafios. “No geral, um filme exige muita preparação, mas nesse filme tivemos que investir em muito planejamento. Montamos o filme inteiro antes de começarmos as filmagens, pois era fundamental entendermos a movimentação do elenco no cenário, para onde eles deveriam olhar. É fundamental muito trabalho e planejamento”.

Para ele, há muito espaço para o cinema brasileiro no mundo dos efeitos especiais. “Tudo é válido para contarmos uma boa história. Os recursos digitais são incríveis para explorarmos novos mundos, como o interior de um computador”, explica Fabrício. “Parte da magia do cinema está em levar a audiência para universos inimagináveis e dar aos cineastas a possibilidade de se expressarem com imagens totalmente novas. E os recursos digitais ampliam consideravelmente estas possibilidades”.

‘Alice no Mundo da Internet’ está disponível para compra e aluguel nas plataformas de streaming. Quer encontrar o link para assistir online? Clique aqui.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.