les-apparences-photo-6-1626422890

Diretor de ‘Aparências’ conta como as séries se tornaram “melhores que filmes”

Conversamos com o cineasta francês Marc Fitoussi, conhecido pela série ‘Dix pour cent’

15 de julho de 2022 15:56
- Atualizado em 18 de julho de 2022 18:51

‘Aparências’, filme que chega ao streaming nesta sexta-feira (15), é um thriller francês sobre a vida aparentemente perfeita do casal Éve (Karin Viard) e Henri (Benjamin Biolay), que é abalada por um caso extraconjugal. O Filmelier entrevistou o diretor do filme, Marc Fitoussi, conhecido por comandar diversos episódios da série ‘Dix pour cent’, disponível na Netflix.

Fitoussi compartilhou suas inspirações ao trazer às telas essa adaptação do livro ‘Traição’, de Karin Alvtege, e também sobre como os conteúdos para televisão estão cada dia mais cinematográficos.

A produção reflete sobre a superficialidade dos relacionamentos e até onde vamos para resolver certos problemas – diretamente ligados aos julgamentos dos que nos rodeiam. No filme, a personagem de Karin Viard, Éve, descobre que seu esposo tem uma amante e a mulher em questão, Tina (Laetitia Dosch), é a professora do filho deles.

‘Aparências’ é baseado no livro ‘Traição’, de Karvin Alvtege (Crédito: Divulgação/Synapse)

Em nenhum momento ela se mostra abalada pela situação, mas em uma noite de deslize se envolve com um rapaz, que fica obcecado por Éve. A personagem vivida por Viard tem referências de Woody Allen, além de ter um flerte também com David Fincher.

Uma mistura de ‘Garota Exemplar’ com ‘Blue Jasmine’

Publicidade

“Eu gostei que você citou ‘Garota Exemplar’, que é um filme que eu realmente amo, mas o que tinha em mente era algo meio ‘Blue Jasmine’, do Woody Allen. A personagem da Cate Blanchett é uma burguesa, passando a impressão que tudo é bem asseado e ótimo em sua vida, então eu queria brincar com essa imagem e esses clichês burgueses”, contou o diretor.

‘Aparências’, de certa forma, é uma sátira de uma classe social que é definida justamente pelas aparências – o que consegue ser um paralelo ao mundo digital, em que tudo parece perfeito. “Uma boa definição disso seria que no filme, eles não são francos com seus sentimentos, vivem uma mentira”, completa o diretor.

Karin Viard é muitíssimo conhecida na França, inclusive está em ‘A Família Bélier’, filme que o ganhador do Oscar ‘No Ritmo do Coração’ é baseado. Marc Fitoussi é fã da atriz e sempre a quis em uma das suas produções, finalmente veio ai.

“Foi a primeira vez que trabalhei com Karin, eu fiz diversos convites e sempre ouvi um não. E, eu acredito que ela finalmente disse sim porque ela poderia ser diferente dos papéis que geralmente aceita”, contou ela. E, de fato, Viard é uma das melhores partes de ‘Aparências’.

Ela entrega uma atuação forte, mas muito polida e educada. Exatamente isso que Fitoussi esperava para a personagem: “Mesmo que ela tenha que lidar com algo, ou lutar, ela vai fazer de uma forma muito delicada e gentil, bem burguesa”.

Karin Viard demorou para aceitar trabalhar com Marc Fitoussi, diretor de ‘Aparências’ (Crédito: Divulgação/Synapse)

No filme, a atriz realmente sai da sua zona de conforto, assim como a personagem, que vive o tempo todo atrás de uma imagem que não pertence a ela. É tudo uma grande fachada. Já o Benjamin Biolay, que divide as telas com Karin Viard trouxe uma performance bem contida, construída em torno de olhares e gestos.

“Benjamin Biolay é um cantor francês, ele faz um sucesso absurdo aqui na França e eu dei a ele um papel em que não há muito uso de sua bela voz. Ele é bem quieto no filme, usa mais seus olhos do que sua voz. No geral, foi curioso vê-lo neste personagem. E por ele ser um músico, foi ótimo tê-lo como um condutor da história”, pontuou Fitoussi.

“Eu gosto também do fato dele ser mais jovem que a Karim, por conta desse laço que eles partilham na trama. Éve se mostra tão ligada a ele muito por conta da diferença de idade. No geral, eles têm uma energia muito sexy, o que acho muito importante para um thriller, é um combo potente”, completou.

“Eles têm uma energia muito sexy, o que acho
muito importante para um thriller,
é um combo potente”

O cineasta contou que mudou bastante coisa do livro no filme, pois ele não era muito fã da obra. Na adaptação, os protagonistas buscam uma forma de escapar da realidade – como o caso fora do casamento e a esposa invadindo a privacidade da amante do marido.

Além de atuar, Benjamin Biolay é um famoso cantor francês (Crédito: Divulgação/Synapse)

Enquanto falava da montagem ‘Aparências’, o diretor comentou sobre como as séries de TV tem ganhado mais relevância e que essas produções estão se tornando muito cinematográficas. Se pegarmos como exemplo o que a Apple TV+ tem feito, é nítido o cuidado com o conteúdo, que tem uma atmosfera de cinema.

Como citamos acima, Marc Fitoussi dirigiu diversos episódios de ‘Dix pour cent’, série que tem 4 temporadas e participação de atores de renome.

“‘Dix Por Cent’ não é um produto de TV, não de verdade, são diretores e atores de cinema que trabalham na série. O jeito que trabalhamos e como encaramos as histórias, assim como toda a equipe envolvida vem do cinema, além da técnica”, explicou ele.

“Quando você trabalha com Isabelle Huppert ou Jean Dujardin, não é o mesmo desafio de alguém que nunca atuou antes e está fazendo sua estreia em uma série de TV. Existe um respeito envolvido em relação a tudo que eles fizeram antes no cinema. Basicamente o que eu queria dizer é que quando trabalho em ‘Dix Por Cent’ faço o mesmo que nos meus filmes, a única diferença é o tempo de filmagem. Ok que é uma grande diferença, mas é a única”, finalizou.

O futuro do cinema são as séries?

O cineasta concorda também que os conteúdos televisivos estão ganhando tanto peso que pode ser igualados a grandes produções de cinema.

“Grande parte das séries, feitas por diferentes plataformas, são tão boas que parecem até melhores que filmes como no ‘White Lottus’. Eu adorei essa série, poderia muito bem ser um filme”, disse Fitoussi.

Não só isso, se pararmos para pensar: então as séries querem se tornar mais cinematográficas, os filmes estão se tornando séries – considerando a quantidade de franquias e conexões, citando, por exemplo, o Multiverso da Marvel.

E dando um spoiler no que vem por aí na carreira dele: “Eu estou trabalhando em um novo seriado, com o fim de ‘Dix Por Cent’ , estamos criando algo novo e é sobre um cabaré francês, como Moulin Rogue, ambientando hoje em dia. Quando penso nisso, não penso que é um produto para TV e sim um conteúdo que tenho a chance de desenvolver melhor, por ser mais longo de um filme”.

Se você se interessou pelo trabalho de Marc Fitoussi, ‘Aparências’ está disponível para aluguel e compra nas principais plataformas de streaming. Veja aqui mais informações, incluindo como assistir a produção.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.