et-comcast-1

Descubra por onde andou o garoto de ‘E.T.’ nos últimos 37 anos

O ex-ator mirim cresceu e surpreendeu todo mundo no recente comercial, mas pode ser que você já o tenha visto em vários filmes e séries nas últimas décadas

2 de dezembro de 2019 07:44

Na última semana, o comercial da Xfinity com o E.T. tirou suspiros dos fãs mais nostálgicos. Afinal, vimos o retorno do protagonista do filme de Steven Spielberg após 37 anos de ausência (e sem envelhecer um dia). Por outro lado, o mesmo não se pode dizer do antigo parceiro do alienígena. Muita gente se surpreendeu ao ver Elliott adulto e com uma família. 

Acontece que você, provavelmente, viu Elliott – ou melhor, o ator Henry Thomas – em vários filmes e séries nas últimas três décadas, mesmo que sem perceber. 

‘E.T.: O Extraterrestre’ foi o terceiro longa-metragem do então jovem Thomas, que tinha 10 anos quando o filme estreou. Nos anos seguintes, o ator participou de algumas produções – sendo a mais interessante delas chamada ‘Os Heróis Não Têm Idade’, sobre um garoto com um amigo imaginário que é espião e que acaba presenciando não só um assassinato real, como fica com um jogo de videogame que esconde dados secretos. O filme era figurinha repetida na programação da Rede Globo entre final dos anos 1980 e começo dos 1990.

Em 1984, o garoto co-estrelou ‘Meu Filho, Meu Garoto’, com Gene Hackman; e em 1989, já com 17, participou do elenco de ‘Valmont: Uma História de Seduções’, longa dirigido por Milos Forman e com atores como Colin Firth e Annette Bening. No ano seguinte, fez o jovem Norman Bates em ‘Psicose 4’, uma produção direta para a TV. 

Publicidade

Diferentemente do que acontece com a maioria dos atores-mirins, Thomas continuou atuando mesmo após chegar à fase adulta. Essa segunda parte da carreira dele começou, podemos dizer assim, com ‘Fogo no Céu’, de 1993. Porém, a consolidação enquanto ator veio mesmo no ano seguinte, com ‘Lendas da Paixão’. No filme, Thomas interpreta Samuel, filho do personagem vivido por Anthony Hopkins, e que tem Brad Pitt como irmão.

Brad Pitt, Aidan Quinn e Henry Thomas nas gravações de ‘Lendas da Paixão’

Já em 2000, Henry co-estrelou ao lado de Matt Damon o western ‘Espírito Selvagem’.

Por volta dessa época, Henry Thomas tinha se especializado em filmes de terror e mistério, incluindo ‘Instinto Sombrio’, ‘11:4’ e, mais recentemente, ‘Ouija: A Filha do Mal’ e ‘Jogo Perigoso’, esse último baseado na obra de Stephen King e exclusivo da Netflix.

Coincidência ou não, é de uma obra de King que vem o mais recente crédito do ator nos cinemas: ‘Doutor Sono’, a continuação de ‘O Iluminado’. Curiosamente, ele vive ninguém mais, ninguém menos que Jack Torrance, o papel que foi de Jack Nicholson no longa-metragem original. São pouco minutos de tela, sem falar que Henry está com uma pesada maquiagem e com peruca para ficar mais parecido com o veterano ator, mas ele está lá.

Leia também: filmes de terror e suspense baseados na obra de Stephen King

Henry Thomas em ‘A Maldição da Residência Hill’

Os fãs da séries também possuem diversos motivos para se lembrarem do rosto de Thomas. Ele fez algumas aparições em produções do tipo nos últimos dez anos, incluindo em ‘CSI: Investigação Criminal’, ‘The Mentalist’ e ‘Law & Order: Special Victims Unit’ – sem falar que é uma das estrelas de ‘A Maldição da Residência Hill’, uma produção da Amblin e da Paramount (as mesmas de ‘E.T.’) para a Netflix. Na série, Henry é Timothy Hutton, o pai da família Hutton.

Pois é, você pode não ter percebido, mas o jovem Elliott continuou com você nos últimos 37 anos – só mesmo o E.T. que andava sumido…

Alguns dos filmes citados durante a matéria estão disponíveis no serviço de recomendação do Filmelier – para acessar, basta clicar nos links em cada título.