Intro Disney blu-ray

Disney não renova contrato e Brasil fica sem distribuição de DVDs e Blu-rays

Fim de parceria com a Cinecolor coloca uma grande incerteza pairando sobre o setor de mídia física no Brasil, sem previsão de retorno da Disney

Matheus Mans   |  
27 de agosto de 2020 17:12
- Atualizado em 1 de setembro de 2020 18:11

Uma informação desta quinta-feira, 27, deve abalar os consumidores de DVDs e Blu-Rays no Brasil. De acordo com o Blog do Jotacê e confirmado por fonte ouvida pelo Filmelier, a Disney não vai renovar o contrato de distribuição para mídia física com a Cinecolor, que vence no final deste ano.

Com isso, e sem nenhuma outra previsão de acordo com outras marcas, a previsão é de que a partir de novembro não haverá mais uma empresa oficial para marketing e distribuição de DVDs e Blu-rays em toda a América Latina para a Disney. Assim, a Cinecolor deve se afastar até outubro.

Disney pode estar de olho em investimentos mais robustos no mercado digital (Foto: Divulgação/Disney)

Ao mesmo tempo, ainda em novembro, a empresa do Mickey Mouse vai lançar seu serviço de streaming por assinatura, o Disney+, em toda a América Latina. Assim, imagina-se que o afastamento das mídias físicas pode estar aliado ao alto investimento que a companhia fará em sua própria plataforma digital.

Publicidade

No entanto, vale ressaltar, a Disney deve continuar a marcar presença em plataformas de compra e aluguel (o TVOD) para quem não quiser assinar a plataforma de streaming, mas tiver interesse de investir em títulos individuais. Quem quiser, assim, pode continuar comprando os filmes do estúdio e montar sua biblioteca própria, independente do que entra ou sai do Disney+, Netflix e concorrentes.

Afastamento da Disney

Ainda que o mercado de mídia física esteja passando por um bom momento no Brasil, a Disney já tem dado demonstrações de que não está mais interessada no setor. No início de agosto, informações indicaram que a casa do Mickey não iria mais lançar filmes de catálogo em 4K na mídia física.

Pouco tempo depois, um executivo negou a informação, mas deixou em aberto o futuro da mídia física e como a empresa avalia os passos do setor.

“Não há planos de descontinuar os lançamentos em um formato específico. Avaliamos cada lançamento caso a caso e buscamos a melhor estratégia para levar nosso conteúdo às residências do consumidor em plataformas que atendem a uma variedade de demandas”, disse um porta-voz da Disney.