dune-zendaya

‘Duna’: o que vem depois da adaptação de Denis Villeneuve?

Com mais 22 livros, nove contos e três novelas publicadas, a saga de ‘Duna’ pode se estender por décadas nos cinemas e no streaming; dois filmes e uma série já estão sendo planejados

21 de outubro de 2021 14:07
- Atualizado em 22 de outubro de 2021 14:22

‘Duna’ é um livros mais complexos já escritos, o que dificulta adaptações cinematográficas da história. Mas aí eis que o cineasta Denis Villeneuve entrou no jogo e conseguiu fazer uma narrativa que funciona na telona. A mais recente versão adaptação do livro de Frank Herbert chega hoje, 21, aos cinemas brasileiros, devendo estrear no HBO Max daqui no final de novembro. Agora a questão é: será que teremos mais uma franquia de sucesso?

Quer dizer, chegar neste ponto – de ter um filme pronto, em cartaz nos cinemas – já não foi um caminho fácil, como contamos aqui no Filmelier. Agora, com a primeira obra concluída, o que não falta é espaço para expandir essa história, já que há diversos livros para se inspirar. Confira, a seguir, o presente e o futuro reservado à ‘Duna’ nos cinemas, TV e streaming.

Timothée Chalamet e Rebecca Ferguson em Duna (Créditos: Divulgação/Warner Bros.)
Timothée Chalamet e Rebecca Ferguson em ‘Duna’ (Créditos: Divulgação/Warner Bros.)

🎞 Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

O presente

A versão mais recente de ‘Duna’ foi filmada em 2019 e, devido a pandemia de covid-19, só conseguiu ser lançada agora. Com um elenco de estrelas, formado por Timothée Chalamet, Zendaya, Rebecca Ferguson, Oscar Isaac, Stellan Skarsgard, Javier Bardem, Jason Momoa e Josh Brolin, as expectativas já estavam altas. Somando isso a Villeneuve, que é um dos nomes mais relevantes da ficção científica atual, era difícil não esperar um filme minimamente bom.

Publicidade

Pois bem: ‘Duna’ é visualmente impecável, tem ótimas atuações e também consegue adaptar uma narrativa bastante confusa. Como um bom blockbuster, a história consegue ser bem explicada, exercendo com maestria a função de um produto introdutório – isso porque a produção, baseada no primeiro livro da saga, foi dividida em duas partes e, dependendo o sucesso da primeira, teremos a segunda chegando à tela grande nos próximos anos.

A ideia de Denis Villeneuve, de fato, era se aproximar de outras franquias populares. Se no passado Frank Herbert inspirou George Lucas a criar uma das mais bem-sucedidas tramas espaciais da história, como que seu livro não consegue ter o mesmo êxito no cinema?

“Eu queria ter certeza de que as pessoas com 13 ou 14 anos se divertissem assistindo ao filme”, disse Villeneuve à Indiewire. “Quando li o livro, imagens surgiram em minha mente e eu queria agradar aquele adolescente dentro de mim. Desde o início concordei em fazer um filme com uma classificação que abrangesse crianças e adolescentes, na forma como a história é contada e no ritmo. Eu queria que esse fosse meu melhor filme pop. E digo isso com grande alegria. Teria sido mais fácil fazer uma versão obscura de ‘Duna’ que satisfizesse apenas os fãs mais dedicados. Tornar o filme acessível foi o grande desafio, sem deixar de manter raízes profundas do livro”.

O futuro próximo

Embora a sequência ainda não tenha sido oficialmente confirmada, podemos confiar que as chances de acontecer são grandes. ‘Duna’ está com uma boa avaliação da crítica e do público (o filme estreia amanhã, 22, nos Estados Unidos simultaneamente no cinema e no HBO Max) e com uma boa resposta dos espectadores no streaming, sem dúvida, a sequência deve ser anunciada.

“Teremos uma sequência de ‘Duna’? Se você assistir ao filme, verá como termina. Acho que você sabe muito bem a resposta para isso ”, disse Ann Sarnoff, presidente e CEO da WarnerMedia Studios and Networks, ao Deadline. Em relação a prosseguir com as sequências tendo uma estreia nos cinemas e no HBO Max, o CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, disse que as “decisões do estúdio são bem informadas e baseadas na resposta do público, não apenas nas bilheterias”.

Rebecca Ferguson em Duna (Crédito: Divulgação/Warner Bros.)
Rebecca Ferguson em ‘Duna’ (Crédito: Divulgação/Warner Bros.)

A verdade é que, nos bastidores, ‘Duna: Parte 2’ já está em pré-produção – e, a essa altura, só uma hecatombe fará com que o projeto volte para a gaveta. No entanto, não há, ainda, uma data para começarem as filmagens, nem um dia para o lançamento. Quando isso acontecer, conclui-se a adaptação do primeiro livro de Frank Herbert, lançado em 1965.

Superada essa fase, a Warner Bros. tem bastante material para continuar a expansão da franquia. A trilogia original dessa história tem mais dois livros: ‘O Messias de Duna’ (1969) e ‘Os Filhos de Duna’ (1976). Cuidado, alguns spoilers dessas obras estão nos parágrafos a seguir.

‘O Messias de Duna’ se passa 12 anos após os eventos do primeiro livro, com o protagonista da primeira história – Paul “Muad’Dib” Atreides, interpretado por Timothée Chalamet na nova adaptação – como imperador e messias. Ele, então, parte em busca da conquista do universo, iniciando uma guerra santa que ceifa bilhões de vidas. Como vemos, há uma inversão em relação a ‘Duna’ original: os triunfos da primeira história se tornam falhas, e o líder carismático leva a sociedade ao colapso.

Durante o último Festival de Cinema de Veneza, antes da estreia de ‘Duna’ no evento italiano, Villeneuve disse que está também planejando a adaptação de ‘O Messias de Duna’, formando uma trilogia cinematográfica a partir das duas obras.

A estratégia faz sentido: juntas, essas duas histórias fecham o arco de ascensão e queda de Paul Muad’Dib.

E depois?

Ainda que sem a proeminência do protagonista original, a saga de livros continuou o seu curso. A terceira parte da primeira trilogia, ‘Os Filhos de Duna’ acontece nove anos após ‘O Messias de Duna’, com Paul Muad’Dib derrubado, cego e exilado no deserto. Por isso, os filhos gêmeos de Paul, Leto e Ghanima, herdam o universo – que é governado por Alia, irmã do protagonista, que assume a função de regente por conta da pouca idade dos sobrinhos.

A partir disso, em meio a uma guerra santa que ainda perdura, a história se desenvolve nessa relação de poder dentro da família.

Depois, Herbert ainda escreveu ainda mais três livros, todos publicados no começo dos anos 1980: ‘O Imperador-Deus de Duna’ (1981); ‘Os Hereges de Duna’ (1984) e ‘As Herdeiras de Duna’ (1985).

‘O Imperador-Deus de Duna’ narra justamente a ascensão e queda de Leto II como imperador – em um reinado que dura 3.500 anos após ele se tornar um híbrido entre humano e verme da areia no livro anterior. Ele, aliás, vira praticamente um verme, mesmo: sobram apenas os braços e o rosto humano.

Vai ser interessante ver isso adaptado para os cinemas, não é mesmo?

Por fim, as duas obras de Herbert descrevem os acontecimentos após o fim do império de Leto II, cobrindo os 1.500 anos seguintes após a morte do monarca.

Oscar Issac como Duque Leto Atreides em Duna (Crédito: Divulgação/ Warner Bros.)
Oscar Issac como Duque Leto Atreides em ‘Duna’ (Crédito: Divulgação/ Warner Bros.)

No entanto, o escritor morreu em 1986, deixando a sua última obra – ‘As Herdeiras de Duna’ – em um cliffhanger. Ou seja, com um gancho para uma continuação que ele não poderia mais escrever. Por isso, em 2006, os autores Brian Herbert (o filho mais velho de Frank) e Kevin J. Anderson escreveram mais dois livros: ‘Hunters of Dune’ (2006) e ‘Sandworms of Dune’ (2007), ambos baseados nas notas deixadas pelo criador da saga.

Juntas, as duas obras formam o “Duna 7” planejado pelo criador da saga.

A série em pré-produção

Quer mais? Um outro projeto envolvendo ‘Duna’ já está confirmada e em desenvolvimento: a série derivada ‘Dune: The Sisterhood’, que acompanhará a Ordem das irmãs Bene Gesserit, que é um dos arcos mais interessantes da história e poderia ser mais explorado no novo longa de Denis Villeneuve.

A produção é baseada no livro ‘Irmandade de Duna’, também de Brian Herbert e Kevin J. Anderson. O enredo é um prelúdio para o ‘Duna’ original, com o começo dessa organização que tem um peso importante nos primeiros livros – e, por isso, na atual adaptação cinematográfica.

Por enquanto, a série continua em pré-produção – o que se sabe, ainda dos tempos pré-pandemia, é que Villeneuve dirigiria o episódio piloto, ocupando o posto de produtor executivo ao lado dos herdeiros de Herbert e de Jon Spaihts, que é também o roteirista do novo filme. Por isso, fica clara a intenção de conectar a história da série com a dos filmes.

O caminho de criar séries e outras produções derivadas a partir do passado de ‘Duna’, aliás, pode ser um caminho ainda mais farto do que adaptar as obras originais. É que Brian Herbert e Kevin J. Anderson já escreveram 14 livros se passando dentro desse universo, com o 15º programado para 2022. Há, também, outros oito contos escritos pela dupla, além de três novelas (narrativas breve, maior que um conto e menor que um romance).

Como vemos, não falta oportunidade para ‘Duna’ continua nos cinemas, TVs e streaming pelas próximas décadas. Isso, claro, se o filme que estreia hoje nos cinemas brasileiros fizer o sucesso esperado.

Se você está curioso para assistir à ‘Duna’, o filme está em cartaz nos cinemas brasileiros – clique aqui para saber mais, incluindo link para a compra de ingressos.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.