g_encanto_1_21512_9af56359

‘Encanto’ foi feito a partir da “mágica” da Colômbia, diz co-diretor

Em entrevista exclusiva ao Filmelier, os diretores Byron Howard, Jared Bush e Charise Castro Smith falam sobre a parceria com Lin-Manuel Miranda e o processo criativo do novo musical animado da Disney

25 de novembro de 2021 13:10
- Atualizado em 7 de dezembro de 2021 17:30

A família é o nosso maior poder. Essa é uma das principais mensagem de ‘Encanto’, filme da Disney que chega hoje, 25, aos cinemas brasileiros. A animação é a primeira do estúdio a se passar na Colômbia – e a primeira desde ‘Você já foi à Bahia?’ (‘The Three Caballeros’), de 1944, a ser ambientada na América Latina.

O longa tem direção e roteiro de Byron Howard, Jared Bush (dupla responsável por ‘Zootopia’) e Charise Castro Smith, e músicas de Lin-Manuel Miranda (‘tick, tick…BOOM!’). Na história, conhecemos os Madrigal, que vivem em uma parte fictícia nas montanhas colombianas em uma casa mágica. Graças a um “encanto”, todos os familiares foram abençoados com poderes únicos – exceto a protagonista, Mirabel.

Aqui no Filmelier, conversamos com os três criadores, Howard, Bush e Smith, e ficamos ainda mais maravilhados com o mundo que eles construíram.

A família Madrigal em Encanto (Foto: Divulgação/Disney)
A família Madrigal em ‘Encanto’ (Foto: Divulgação/Disney)

📺 Quer centenas de filmes da Disney para assistir online? Confira aqui!

Publicidade

Jared Bush e Lin-Manuel Miranda trabalharam anteriormente em ‘Moana: Um Mar de Aventuras’, no qual Bush atuou na direção e Miranda entrou como compositor. Desde de então eles queriam colaborar juntos em outro musical, e Byron Howard e Charise Castro Smith entraram na produção – eles são músicos, assim com Jared.

Unindo quatro músicos, não teria como ‘Encanto’ ser diferente do que é: um incrível musical animado.

América Latina? Agradeça a Lin-Manuel Miranda

“Antes mesmo da gente finalizar ‘Zootopia’, Jared e eu já falávamos sobre trabalhar em outro filme juntos. E a gente sempre falou que precisávamos fazer um musical juntos. Nós dois tocamos trombone e a Charise também toca, então, teríamos três trombonistas em um mesmo ambiente. É incrível. Então Jared e Lin-Manuel Miranda trabalharam juntos em ‘Moana’ e os dois tinham uma relação legal e aí a gente começou a conversar sobre trabalhar junto e sobre musicalizar uma grande família”, contou Byron Howard.

“E a parte legal da Colômbia é que tem tantos estilos musicais diferentes, tudo misturado, e todos esses diferentes estilos poderiam ser representados no filme e ser associados com diferentes personagens e realmente se tornar essa linda colagem musical que a gente tem nesse filme”, completou.

A ideia de ambientar a narrativa na América Latina veio de Miranda – e depois que a equipe de produção visitou a Colômbia, naturalmente se encantaram pela região.

“Sentimos a mágica de lá, acho que esse foi um aspecto muito importante. A gente já tinha escutado que a magia corria solta nas ruas, e até você estar lá é difícil entender como isso faz você se sentir. Mas pra mim isso foi uma das coisas mais estimulantes de estar lá, realmente era um lugar mágico e era uma mágica diferente que a gente nunca tinha colocado nas telas antes”, disse Jared Bush.

Os animais da América Latina dão um show à parte na história de Encanto (Crédito: Divulgação/Disney)
Os animais da América Latina dão um show à parte na história (Crédito: Divulgação/Disney)

Já que estamos falando de magia, pedimos para os diretores escolherem quais poderes teriam se fossem da família Madrigal.

Eu sei exatamente o que eu queria ter. Eu adoraria ter a habilidade de fazer os meus filhos me escutarem e fazerem o que eu peço pra eles fazerem. Esse é o poder número um que eu adoraria ter”, disse Jared Bush.

“Eu queria ter a habilidade de fazer o dia ter 12 horas a mais. Algum tipo de poder para manipular o tempo”, contou Charise Castro Smith.

E Byron Howard escolheu mais de um: “Eu gostaria de ler mentes, ou de me transformar em outras coisas. Ou voar, só voar também seria muito legal”. O fato curioso é que ele tem medo de altura.

Toda a magia colombiana é o pano de fundo para um assunto ainda mais importante, nossas raízes dentro do ambiente familiar. Esse tópico pode não ser novidade no mundo das animações, mas continua sendo relevante. Assim como vimos recentemente em ‘Luca’, os criadores usaram de uma história de aceitação que é facilmente relacionável.

O grande foco da história é a família

Sabemos que na vida real não existem poderes fantásticos, no entanto, existem diversas diferenças entre os membros de uma família. ‘Encanto’ fala da magia e abre espaço para uma reflexão sobre identificação e que nem sempre quem nos ama consegue entender nossas diferenças.

“[Nossa ideia] começou como uma história sobre família. E as diferenças entre as famílias, e as famílias que são divertidas de suas próprias maneiras, as complicações das famílias. E aí no começo nós estávamos trabalhando com o Lin-Manuel Miranda, que queria contar histórias que eram ambientadas na América Latina, então a verdadeira pergunta era como nós íamos conseguir contar uma história sobre como as famílias podem ser diferentes”, explicou Jared Bush.

E se você está se perguntando por que a Colômbia, Jared também responde essa pergunta:

“Nós realmente só tentamos encontrar um lugar em que essas diferentes perspectivas viessem de uma forma natural, então ambientar o filme na Colômbia, que realmente é uma miscelânea de vários aspectos da América Latina, seja cultural, na culinária, nas artes, nas danças ou na música, nas arquiteturas… Realmente nós sentimos que era o lugar certo para ambientar esse filme, principalmente pensando sobre o que nós queríamos contar com a nossa história.”

Você já pode conhecer a família nos cinemas brasileiros. Para encontrar mais informações sobre ‘Encanto’, incluindo link para a compra de ingressos, clique aqui.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.