image-w1280 (3)

Atuar com Gérard Depardieu em ‘Ilusões Perdidas’ foi “uma tempestade”, define Benjamin Voisin

Entrevistamos o ator durante sua passagem ao Brasil para promover o filme no Festival Varilux

3 de dezembro de 2021 15:55
- Atualizado em 8 de setembro de 2022 19:41

O cinema francês segue em alta no Brasil com o Festival Varilux Na seleção de 2021, o drama de época ‘Ilusões Perdidas’ – baseado no romance de Honoré de Balzac – foi um dos destaques. O Filmelier entrevistou o protagonista do filme, Benjamin Voisin, que contou como foi a experiência de trabalhar ao lado de outros icônicos nomes na produção, que já está disponível para assistir no streaming brasileiro.

A história de ‘Ilusões Perdidas’ traz uma boa contextualizada sobre como funcionava a sociedade francesa do século XIX. Entre os polêmicos jogos de políticos e intriga das classes aristocráticas, somos apresentados ao jornalismo da época, que era tudo menos honesto.

Essa narrativa contempla a vida de Lucien de Rubempré, um jovem cheio de sonhos que vai à Paris mostrar sua arte e acaba se frustrando com as desilusões da vida adulta. O longa fez sua estreia no Festival Internacional de Veneza 2021.

Benjamin Voisin em Ilusões Perdidas (Crédito: Divulgação/Gaumont)
Benjamin Voisin em ‘Ilusões Perdidas’ (Crédito: Divulgação/Gaumont)

😱 Quer mais filmes de drama para assistir nos cinemas ou no streaming? Confira aqui!

Publicidade

O elenco de ‘Ilusões Perdidas’ conta com Xavier Dolan, Vincent Lacoste, Gérard Depardieu, Salomé Dewaels e Cécile de France. Com apenas 24 anos, Benjamin Voisin (e que ficou conhecido após atuar em ‘Verão de 85’, de François Ozon) teve a oportunidade fazer parte dessa estrelada produção.

O filme, nas palavras de Voisin, é “um grande afresco histórico do século XIX que conta a história de um jovem poeta que sai da ingenuidade do interior e vai para cidade grande, que se fecha em cima dele. O que é mais interessante é a comparação entre o século XIX e a época em que vivemos hoje”.

“Um grande afresco histórico do
século XIX que conta
a história de um jovem poeta”

O ator dá vida ao protagonista dessa história: “Lucien é um jovem que conseguimos relacionar a todos nós. Quando você está no auge dos seus 18, 19 anos, acha que entende o mundo e tem plena certeza dos seus planos. Mas então entra em jogo o poder da sociedade, dinheiro, instituições e também projeções de como é difícil ser um adulto. Lucien se enquadra nisso”, contou.

“Na cabeça dele, tudo vai ser simples e fácil quando ele for para Paris, mas é compreensível. Eu sou um jovem pela primeira vez em São Paulo para promover um filme e estou maravilhado com os majestosos edifício, eu achei que fosse ser tudo fácil, mas cheguei aqui notei que seria um desafio passar por essa experiência”, completou ao descrever a sua própria vivência no Brasil.

Voisin contou um pouco de como foi trabalhar com Gérard Depardieu e Xavier Dolan, dois grandes nomes do cinema francófono:

“Uma tempestade! Você precisa estar preparado pois é tão difícil e fácil atuar com ele [Gérard Depardieu]. Ao mesmo tempo que ele é muito focado, se você faz algo que o desagrada, ele simplesmente desiste de continuar a cena. Você precisa ficar focado o tempo inteiro, não é um trabalho simples e eu amei. Ele foi muito gentil comigo. E Dolan é incrível, é ótimo ver esse cara jovem que já uma estrela. Ele é um ótimo diretor e também ator. É tão bom vê-lo no set e notar o quão modesto ele é, mesmo com toda sua bagagem. Ele é tão humilde, para mim foi incrível.”

Ilusões Perdidas é baseado no romance de Balzac (Crédito: Divulgação/Gaumont)
‘Ilusões Perdidas’ é baseado no romance de Balzac (Crédito: Divulgação/Gaumont)

Voisin e Lucien tem uma energia bem parecida. Durante toda a entrevista dava para notar a empolgação do ator com seu trabalho e o mesmo é nítido no personagem de ‘Ilusões Perdidas’.

“Temos coisas em comum como a inocência, o amor a poesia e vontade em se desenvolver em sua arte. Mas ao mesmo tempo sinto que tenho uma vantagem que o personagem não possui, que é não me trair pois não levo tão a sério as críticas e elogios que recebo em relação ao meu trabalho”, explicou Benjamin Voisin.

Diferenças entre homens e mulheres dirigindo

Aos 24 anos, Benjamin Voisin teve a oportunidade de trabalhar com Ozon, como citamos acima, além de Mélanie Laurent em ‘O Baile das Loucas’ e agora com Xavier Giannoli (‘A Aparição’). Uma das questões do papo foi sobre as diferenças em ser dirigido por uma diretora mulher ou por um diretor homem.

“Essa é uma pergunta muito boa. Eu não sinto nenhuma diferença, mas pode ser que sim para outros atores e atrizes. Para um jovem ator como eu e meu amigo Sami Outalbali [também presente na rodada de entrevistas], nós não ligamos para isso, não importa se estamos trabalhando com um mulher ou com um homem, é apenas uma pessoa que está nos dirigindo. Mas até o momento, só fui [entre as mulheres] dirigido por Mélanie Laurent, talvez eu mude de ideia quando trabalhar com outra mulher. Acho que é um pouco cedo para ponderar isso.”

Xavier Dolan em Ilusões Perdidas (Crédito: Divulgação/Gaumont)
Xavier Dolan em ‘Ilusões Perdidas’ (Crédito: Divulgação/Gaumont)

O futuro de Benjamin Voisin é tão ambicioso quanto o de seu personagem. Seus próximos filmes são ‘Les pieds sur terre’ e ‘En roue libre’, mas ele já planeja sua estreia na direção e deu uma palhinha da trama.

“Um drama sobre a seguinte reflexão: será que é necessário amar a morte para amar a vida? É baseado em um livro que conta a história de um jovem rapaz que descobre que está com câncer e muda completamente sua vida depois disso. Ele passa a viver de verdade com o prognóstico, que acaba sendo o melhor ano de sua existência”, contou ele ao completar que será uma produção bem profunda.

Se você ficou interessado em ‘Ilusões Perdidas’, o filme está disponível no streaming. Clique aqui encontra mais informações do filme, incluindo os links para assistir online.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.