Marilyn-Monroe-os-homens-preferem-as-loiras-3

Efeito Marilyn Monroe: conheça a carreira e teorias sobre o ícone de Hollywood

Marilyn Monroe continua como um ícone até hoje, conheça mais sobre sua carreira e polêmicas sobre sua morte

28 de setembro de 2022 17:38
- Atualizado em 29 de setembro de 2022 16:24

Marilyn Monroe foi uma atriz famosíssima, mas, para muito além de sua carreira, Monroe foi um fenômeno na cultura pop e sua imagem continua em alta até os dias de hoje. Tanto sua vida quanto sua morte foram dominadas por polêmicas – e Hollywood adora uma boa fofoca. Justamente por isso, a atriz é tema do aguardado filme ‘Blonde‘, que estreou nesta quarta (28) na Netflix.

Entre teorias da conspiração, envolvimentos com políticos e símbolo sexual, Marilyn era apenas uma mulher que se tornou um fenômeno aos olhos do público. A atriz é um grande mistério até hoje, e sempre surge alguma foto inédita ou curiosidades em torno de sua figura.

Marilyn Monroe em ‘Os Homens Preferem as Loiras’, um de seus primeiros filmes de sucesso (Crédito: Divulgação/20th Century Studios)

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

Nascida no ano de 1926 em Los Angeles, EUA, com o nome de Norma Jeane Baker, ela era uma menina tímida, que cresceu entre famílias adotivas e em um orfanato. Sua mãe Gladys Baker trabalhava como film cutter, cortadora de filmes em película, no estúdios da RKO. Devido a problemas mentais, ela foi internada em uma instituição. Não se sabe quem foi o pai de Norma Jean.

Entre o casamento e Hollywood

Publicidade

Aos 16 anos, em 1942, Norma se casou com o vizinho de 21 anos, Jimmy Dougherty, com quem namorava há seis meses, para não viver mais em lares adotivos. Em 1944, ele foi enviado em uma missão ao Pacífico Sul como parte da Marinha Mercante.

Ele retornou em 1946. No entanto, Norma Jeane tinha outras prioridades e ambições, se divorciando do marido e assinando o primeiro contrato com a 20th Century-Fox (a atual 20th Century Studios) em agosto de 1946.

Foi então que nasceu a estrela que todos conhecem. Ela pintou os cabelos de loiros e assumiu a emblemática personalidade de Marilyn Monroe, sobrenome de sua avó. A inspiração veio de Jean Harlow, atriz que quem Marilyn era fã na infância.

O carreira efetivamente começou em ‘Idade Perigosa’ (1947), ela faz uma participação como uma garçonete. Ao longo da década de 1950, Monroe apareceu em diversos filmes, com pequenos papéis, muitos deles nem está creditada. Em 1950, ela fez ‘A Malvada’, clássico de Joseph L. Mankiewicz, com Bette Davis e Anne Baxter, e foi conseguindo personagens mais relevantes.

Um de seus maiores sucessos veio em 1953, ‘Torrentes de Paixão’, seguido de ‘Os Homens Preferem as Loiras‘. Marilyn Monroe já tinha 20 filmes no currículo quando estrelou a comédia ao lado de Jane Russell.

Marilyn Monroe era bem esperta e também ambiciosa

Depois veio ‘Como Agarrar um Milionário’ (1953), com ‘O Rio das Almas Perdidas’ (1954) e ‘O Pecado Mora ao Lado’ (1954), conhecido pela famosa cena onde o vestido branco de Marilyn levanta com o vento. Este filme foi um ponto de virada na carreira dela, assim que terminou as filmagens a atriz criou a Marilyn Monroe Productions, Inc., ao lado do fotógrafo Milton Greene.

Marilyn Monroe e Tom Ewell em ‘O Pecado Mora ao Lado’ (Crédito: Divulgação/20th Century Studios)

📺 Clique aqui e confira centenas de filmes para assistir no Star+!

A empresa foi fundada com 101 ações; Marilyn controlava 51, enquanto Greene mantinha as 50 restantes. A função de Marilyn era estrelar os filmes selecionados pela empresa, enquanto Greene era conduzia todos os negócios.

Muitos tinham a imagem de que a atriz era tola por conta de seus personagens, mas muito pelo contrário: ela era bem inteligente – inclusive, alguns rumores alegam que o Q.I dela era altíssimo. A indústria cinematográfica normalmente reduzia o talento e a esperteza das mulheres.

Ela estrelou também ‘Nunca Fui Santa’, ao lado de Don Murray (nomeado ao Oscar por seu papel no filme), ‘O Príncipe Encantado’, ambos lançados em 1957.

Em 1959, veio ‘Quanto Mais Quente Melhor’, com Tony Curtis e Jack Lemmon, foi considerada “a melhor comédia de todos os tempos”. Marilyn Monroe ganhou um Globo de Ouro por sua atuação no filme e o diretor, Billy Wilder, foi indicado ao Oscar, assim como Lemmon. Só Marilyn ficou de fora, novamente.

Nos anos seguintes, Marilyn participou de ‘Adorável Pecadora’ (1960) e ‘Os Desajustados’ (1961), estrelado por Clark Gable e último longa-metragem completa da carreira de ambos. Em 1962 ela estava filmando ‘Something’s Got to Give’, remake inacabado de ‘My Favorite Wife’, quando morreu. Por isso, a produção acabou reduzida a um curta.

‘Quanto Mais Quente Melhor’ foi considerada a melhor comédia de todos os tempos (Crédito: Divulgação/MGM)

Fora sua carreira no cinema, Marilyn Monroe era uma pessoa pública e nunca demonstrou medo de ir atrás de seus ideais. Ela manifestou apoio à igualdade de direitos para os negros e contra o polêmico chefe do FBI, J. Edgar Hoover, e também contra o senador Joseph McCarthy, que liderou uma caça às bruxas contra os comunistas.

Tanto que Hoover passou a investigar a atriz e uma das teorias da conspiração sobre sua morte envolveria o FBI, já que Marilyn tinha se envolvido com partidos de esquerda (como o ativista político Frederick Vanderbilt Field). No começo dos anos 1960, Marilyn fez um pedido de visto para visitar a então União Soviética, o que despertou ainda mais suspeitas por parte da polícia federal americana.

Há, também, os rumores de romance com o presidente da época, John F. Kennedy, e seu irmão o procurador-geral dos Estados Unidos, Robert F. Kennedy. Há quem acredite, até, que Bob Kennedy teria encomendado a morte da possível amante. Isso tudo pode ser visto com mais detalhes no documentário ‘O Mistério de Marilyn Monroe: Gravações Inéditas’.

Existem inúmeros livros e documentários sobre o efeito Marilyn Monroe. Pessoas que trabalharam com ela e amigos deram depoimentos e existem ainda muitas suspeitas envolvendo sua morte. Fato é que em agosto de 1962, com apenas 36 anos, Marilyn foi encontrada morta.

“Uma garota sábia
conhece seus limites,
uma garota inteligente sabe
que não tem nenhum”

Marilyn Monroe

A causa oficial da morte foi um overdose de barbitúricos (substâncias usadas como antiepilépticos, sedativos, hipnóticos e anestésicos) na sua casa, em Los Angeles. Embora tenha sido considerada como um provável suicídio, existem muitas teorias de um suposto homicídio, como mencionado

Como uma boa geminiana, a atriz permanece misteriosa e com diversos lados, só ela mesma sabia quem realmente era e o que queria que o mundo conhecesse. Tanto que uma de suas frases famosas é “uma garota sábia conhece seus limites, uma garota inteligente sabe que não tem nenhum”.

‘Blonde’, que destaca muito da vida e da obra de Marilyn Monroe, está disponível na Netflix. Clique aqui para saber mais sobre o filme e encontrar o link para assistir online.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.