NHV_2997

Produtoras brasileiras assinam compromisso de igualdade no audiovisual

Evento na 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo foi um chamado da ONU Mulheres para produtoras promoverem mudança estrutural na indústria do cinema

Matheus Mans   |  
1 de novembro de 2022 21:57

As quatro maiores produtoras de cinema do Brasil (O2 Filmes, Conspiração, Gullane e Pródigo) assinaram na última sexta-feira, 28 de outubro, o compromisso da Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres).

Em parceria com o movimento +Mulheres Lideranças do Audiovisual Brasileiro, o objetivo é ampliar a participação das mulheres, em toda a sua diversidade, à frente e atrás das câmeras. A solenidade teve como palco a 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e contou com a presença de mais de 100 profissionais do audiovisual.  

Representantes de produtoras tiveram encontro na 46ª Mostra (Divulgação/natalihernandes)

Daniele Godoy, a gerente de projetos da ONU Mulheres, representou a entidade. “Nesse lugar tão simbólico, damos hoje o primeiro passo junto às produtoras para desenharmos, juntas e juntos, ações e ferramentas concretas que reduzam a lacuna de desigualdade entre homens e mulheres nessa indústria. Essas lacunas que são de tantas naturezas: remuneração, oportunidade, liderança, protagonismo; e em tantas áreas: direção, roteiro, produção”.  

Mesa de produtoras

Publicidade

Como mediadora da mesa, Maria Ângela de Jesus, diretora de produção de conteúdo da Paramount, afirmou: “Essa iniciativa é um primeiro e importante passo para a transformação da nossa rotina, do nosso dia a dia e das nossas relações profissionais. Lembrando que nossa arte é contar e construir histórias e o nosso compromisso deve ser sempre de ampliar, abrir portas para novas vozes, novos olhares e novas formas de refletir o mundo”.   

Para assinatura da carta, estiveram presentes Andrea Barata, sócia diretora da O2 Filmes; Renata Brandão, sócia e CEO da Conspiração; Beto Gauss, sócio-diretor e CEO da Pródigo; e Ana Saito, gerente da área de negócios da Gullane.  

“Esse compromisso é um compromisso público. É um compromisso do setor, da indústria. Estamos aqui dando o primeiro passo para que a gente consiga ter uma assinatura coletiva do setor, de todas as produtoras. É uma responsabilidade muito grande, porque, como todo compromisso, tem muitas ações. A gente precisa estar muito vigilante e ter o acompanhamento da ONU Mulheres, que vai nos fazer seguir o plano, cumprindo com os indicadores”, destacou Renata Brandão, da produtora Conspiração.  

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.