kristen-spencer

‘Spencer’: 12 verdades e mentiras sobre a princesa Diana no filme com Kristen Stewart

O longa de Pablo Larraín é uma fábula sobre a vida da Lady Di – e nós listamos o que é realidade e o que é ficção nessa história

27 de janeiro de 2022 15:56
- Atualizado em 28 de janeiro de 2022 18:47

Todos os olhos se voltam para Kristen Stewart em ‘Spencer’, filme de Pablo Larraín (‘Jackie’) inspirado na vida de Diana Spencer, a princesa de Gales – e que estreia nesta quinta-feira (27) nos cinemas brasileiros. Porém, é importante ressaltar: o longa não é diretamente baseado em acontecimentos específicos, com o diretor se inspirando em toda a nebulosa história da protagonista envolvendo a família real.

Por isso, quando a projeção começa, há o aviso aviso de que estamos prestes a assistir a uma fábula inspirada em uma história trágica. Dessa forma, o longa pega uma história majoritariamente conhecida sobre uma das personalidades mais adoradas dos anos 1980 e 1990 e dá um um sombrio ar fantasioso.

Publicidade

Porém, ao final, a questão que fica é: o quanto de ‘Spencer’ é real?

Com base nas informações do History vs Hollywood, fomos atrás de dados que situem os acontecimentos do filme. Antes, um pedido: tenha paciência. Este será um relato intenso.

Kristen Stewart como Diana em Spencer (Crédito: Divulgação/Diamond)
Kristen Stewart como Diana em ‘Spencer’ (Crédito: Divulgação/Diamond)

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

A trama de ‘Spencer’ se passa em três dias, durante as férias de Natal em 1991. Na época, Diana, desiludida com seu casamento, se junta à família real – contra sua vontade – em Sandringham House, residência real em Norfolk onde a rainha e sua família passam o feriado há anos.

Em sua história, Larraín nos apresenta uma protagonista desestabilizada emocionalmente ao descobrir o caso recorrente do seu marido Charles com Camilla Parker Bowles – a atual esposa do príncipe de Gales. Diana é retratada de forma extremamente exausta e esgotada, gritando por sua liberdade longe dos holofotes, do marido e da rainha.

Ao contrário do filme biográfico ‘Diana’, de 2013 e estrelado por Naomi Watts, e da série da Netflix ‘The Crown’, a visão de Larraín não se apega a dados históricos. As produtoras do longa, Neon e Topic Studios, descreveram ‘Spencer’ como “uma imagem do que pode ter acontecido durante aqueles fatídicos dias”.

Uma fábula inspirada em uma história trágica

Mesmo não sendo precisamente acurado, não é surpresa para ninguém que Lady Di tinha uma relação complicada com a família real e que isso só piorou com o tempo. Ela recebia toda a atenção do público, justamente por divergir do padrão robótico dos outros membros da realeza.

Além disso, há também toda a polêmica envolvendo a morte dela – que Pablo Larraín fez o favor de deixar de fora, ainda que dê algumas pinceladas disso ao conectar a história de Diana com a de Ana Bolena.

Como a própria princesa de Gales descreve em ‘Spencer’, Bolena foi a esposa que o rei Henrique VIII decapitou. Ela teve seu casamento anulado dias antes da execução, isso em 1536.

Toda essa aura da ex-rainha consorte acaba servindo de alusão para o fim que Diana teve.

Diana tem alguma relação com Ana Bolena?

Sim, de fato Diana é uma parente distante de Ana Bolena – ela é a 13ª sobrinha bisneta dela. Em uma cena de ‘Spencer’, a princesa encontra uma biografia da ex-rainha e começa a sentir uma conexão. A obsessão que ela desenvolve por Bolena é puramente ficcional, porém.

Assim como Ana Bolena, Diana também teve uma morte precoce

Em 31 de agosto de 1997, Lady Di morreu em um acidente automobilístico em um túnel em Paris, França. Ela tinha apenas 36 anos. Na ocasião, estava sendo perseguida por sete paparazzi em motos.

No trágico incidente, morreu também o namorado dela, Dodi Al-Fayed, herdeiro da cadeia de lojas Harrods, e o motorista deles, Henri Paul. Isso aconteceu um ano depois do divórcio com o príncipe Charles ter sido finalizado e há diversas teorias sobre o acidente ter sido planejado pela família real.

Voltando à ‘Spencer’: a narrativa mostra o quanto é compreensível Diana querer sua liberdade e não se encaixar no estilo de vida da realeza. A maioria das cenas são fictícias, mas não é difícil de imaginar que as disputas pessoais longe dos tabloides, o tratamento frio dos familiares e os próprios devaneios dela possam ter acontecido na vida real.

Diana e Charles se separaram após os acontecimentos do filme?

Sim, foi o que aconteceu. No entanto, embora Lady Di estivesse claramente infeliz, não se sabe quando de fato Diana decidiu que queria se separar de Charles. Entretanto, quem pediu o divórcio foi o príncipe e ela aceitou com pesar. O pivô da separação foi o já citado relacionamento dele com Camilla Parker Bowles, o primeiro e provavelmente único amor da vida do príncipe.

De acordo com a apuração do site The Cut, Charles e Camilla começaram seu caso em 1979 e passaram um tempo separados quando ele se casou, retomando a relação nos anos 1980. Em relatos da época, Diana relatava que havia três pessoas em seu casamento, mas que não desistiria dele.

Kristen Stewart, Pablo Larraín e a equipe de produção nos bastidores de ‘Spencer’ (Crédito: Divulgação/Diamond)

Camila Parker Bowles aparece de relance em ‘Spencer’ e a cena tem um grande impacto, dando a entender que a infidelidade do marido acabou com a felicidade e o psicológico de Diana. Uma das frases mais marcantes do filme é um diálogo entre Charles e Diana. Ele diz que ela precisa ser capaz de fazer coisas que odeia para o bem do país.

Provavelmente Charles só casou com a princesa de Gales para agradar a família. Camilla não foi bem aceita devido ao seu histórico de namorados e por não ter um nome nobre o suficiente para um dia virar a rainha consorte. Enquanto isso, Diana era filha de John Spencer, o 8º Conde Spencer, e já conhecida da realeza.

A separação formal de Diana e Charles foi anunciada em dezembro de 1992. Um mês após conversas explícitas entre o príncipe e Parker Bowles vazarem ao público. Diana não passou o fim de ano com a família real naquela oportunidade, logo faz sentido o longa-metragem se passar em dezembro de 1991.

Sendo assim, aquele foi o último Natal que Diana esteve com a realeza antes de anunciar o divórcio.

‘Spencer’ pega esses escândalos da vida real que tomaram conta dos jornais nos anos 1990 e os transforma em metáforas colocando Diana sempre em primeiro plano. O peso que ela carregou, sem dúvida, foi muito grande. A história assume um tom de filme de terror quando paramos para pensar que Diana enfrentou tudo aquilo sozinha, sendo uma figura pública.

A realeza é retratada de uma forma tão caricata que chega a assustar: os olhares de julgamento e também o pouco caso com a princesa são de revirar o estômago. Com esse cenário dá para entender como Diana se perdeu psicologicamente nos anos que passou ao lado deles. O longa retrata isso ao mostrar que ela sofria de bulimia, fato que é sempre colocada em destaque quando ela está na presença da família real – longe deles, Lady Di conseguia comer. Falaremos disso mais à frente.

‘Spencer’ apresenta sua protagonista como uma mulher real, com todos os dilemas e inseguranças. Tudo isso graças ao excelente trabalho de Kristen Stewart, que entrega uma das melhores atuações de sua carreira até o momento.

A casa de Diana na infância era próxima de Sandringham House

Como já citamos, a produção se passa durante o Natal em Sandringham House, local que Diana já conhecia bem. Ela nasceu e foi criada em uma propriedade de Sandringham até os 14 anos, em uma casa chamada Park House, que pertencia a seu pai.

A residência é bem simbólica em ‘Spencer’, já que o tempo todo Diana quer visitar o local para “voltar para casa”.

As férias com a realeza eram tristes para Diana

O desconforto de Diana com a realeza é um dos pontos reais da trama: a época retratada era uma das que ela menos gostava. O único momento leve durante o feriado é o tempo que ela passa com os filhos, Harry e William.

Kristen Stewart, Jack Nielen e Freddie Spry, eles são os Príncipes William e Harry em 'Spencer' (Crédito: Divulgação/Diamond)
Kristen Stewart, Jack Nielen e Freddie Spry, eles são os Príncipes William e Harry em ‘Spencer’ (Crédito: Divulgação/Diamond)

A princesa de Gales foi descrita como infeliz durante toda sua vida na realeza – esse incomodo só aumentava nas festa de fim de ano. Segundo Andrew Morton, biógrafo de Diana, no primeiro Natal junto da rainha ela tentou cometer suicídio, se atirando escada abaixo em Sandringham. Isso após cometer uma gafe ao não ser alertada sobre um memorando sobre presentes de brincadeira.

Em um documentário sobre o Natal real, o ex-mordomo relatou que Diana ficava o tempo inteiro ansiosa pelo fim do feriado. Em uma ocasião, ficou completamente desorientada com o número de mudanças de roupa envolvidas em apenas três dias – tradição muito bem retratada na obra de Pablo Larraín.

Após o divórcio, Diana ainda voltou a frequentar a Sandringham House para celebrar as festividades com os filhos e a tortura continuou a mesma.

Realmente pesaram a princesa Diana na recepção de Sandringham House?

No filme, o major Alistair Gregory (Timothy Spall), pesa a princesa Diana em sua chegada. A narrativa dá a entender que isso foi feito devido ao transtorno alimentar de Diana, bulimia. De acordo com uma verificação de fatos de ‘Spencer’ feito pelo site History vs Hollywood, de fato existe uma tradição iniciada pelo rei Eduardo VII, o que é citado na produção.

Todos são pesados ​​antes do início das festividades de Natal: o ganho de peso dos convidados é a prova que se divertiram o suficiente porque desfrutaram de uma quantidade substancial de comida.

A Diana tinha bulimia?

A bulimia de Diana é um tema recorrente em ‘Spencer’ e esse fato, como já citado, é verdadeiro. Ela lutou durante anos contra o transtorno alimentar. Detalhes sobre isso foram documentados na biografia escrita por Andrew Morton, citado anteriormente.

Em um relato da princesa, divulgado por Morton, ela disse que o distúrbio começou uma semana depois que ficou noiva de Charles. “Meu marido colocou a mão na minha cintura e disse: ”Oh, um pouco gordinha aqui, não?’ E isso desencadeou algo em mim”. Diana também contou ao escritor que a rainha sugeriu que sua bulimia estava destruindo seu casamento.

Kristen Stewart entrega uma das melhores atuações de sua carreira em 'Spencer' (Crédito: Divulgação/Diamond)
Kristen Stewart entrega uma das melhores atuações de sua carreira em ‘Spencer’ (Crédito: Divulgação/Diamond)

Diana, mais tarde, afirmou que o caso de Charles com Camilla Parker Bowles também desempenhou um fator importante na sua saúde. Quando questionada sobre como ela reagiu ao descobrir sobre a traição, ela respondeu: “bulimia desenfreada”.

Diana continuou a falar abertamente sobre seu distúrbio alimentar nos últimos anos, ajudando pessoas que lidavam com a mesma coisa.

Além do distúrbio alimentar, a princesa se automutilava?

Infelizmente, sim. Em fitas secretas gravadas com o biógrafo Andrew Morton, Diana aparentemente revelou que se cortou enquanto estava no Castelo de Balmoral, propriedade em Royal Deeside, na Escócia. No entanto, o filme leva essa revelação a outro nível ao mostrá-la se mutilando com um alicate.

A rainha Elizabeth II contratou alguém para vigiar Diana durante o Natal de 1991?

O personagem de Timothy Spall, o major Alistair Gregory, não foi baseado em uma pessoa real. Não foi encontrada a existência de ninguém com este nome. Mas ele pode ter sido inspirado em funcionários que acompanhavam todos os passos da princesa.

Diana preferia a companhia de funcionários do palácio do que da família real?

Sim, isso é verdade. ‘Spencer’ retrata Diana como uma pessoa adorada pelos funcionários da equipe real e eles estão sempre tentando ajudá-la a socializar mais com a realeza.

Reza a lenda que a princesa costumava passar muito tempo com os cozinheiros – tanto que o personagem do chef Darren McGrady (Sean Harris) tem mais destaque na história do que qualquer outro.

'Spencer' tem tudo para ser uma das promessas do Oscar 2022 (Crédito: Divulgação/Diamond)
‘Spencer’ tem tudo para ser uma das promessas do Oscar 2022 (Crédito: Divulgação/Diamond)

McGrady, que trabalhou durante 11 anos para a família real, contou ao Express UK que “depois que a rainha e a realeza saiam da sala de jantar, a princesa Diana gostava de entrar para conversar ou apenas dar uma volta pela cozinha e ver o que estava acontecendo.”

A princesa Diana temia ser morta?

Outro ponto que Pablo Larraín toca é no tema da morte. Em um dos diálogos do filme ela diz: “Você acha que eles vão me matar?”. A frase é colocada em um momento que ela pondera deixar o príncipe Charles. Embora não haja evidências de que ela tenha dito isso, Diana suspeitava que isso pudesse acontecer.

“Um dia vou subir em um helicóptero e ele vai explodir. O MI6 [agência britânica de inteligência] vai acabar comigo”, escreveu Diana em uma carta ao seu mordomo e confidente, Paul Burrell. Ela disse também que sofreu abusos psicológicos durante dezesseis anos dos “homens de cinza” (men in grey, em inglês), que são os homens mais poderosos que servem à família real. Eles são os principais secretários privados do Palácio de Buckingham, Clarence House e do Palácio de Kensington.

A própria Meghan Markle, esposa do príncipe Harry, filho de Diana, e que recentemente se “separou” da família real relatou ter sido perseguida por essa força que “toma conta da realeza”.

Independente de realidade e ficção, a atuação de Kristen Stewart já vale o ingresso de ‘Diana’. Clique aqui para saber mais sobre o filme, além de encontrar o link dos horários das sessões nos cinemas.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.