Luca-Vespa

Conheça a Vespa, a representação da liberdade em ‘Luca’

No novo filme da Pixar, que estreou nesta sexta (18) no Disney+, uma pequena e simpática moto é o objeto de desejo dos protagonistas; descubra os motivos

18 de junho de 2021 08:01
- Atualizado em 21 de junho de 2021 18:50

Luca‘, o mais novo longa-metragem animado da Pixar, chegou ao catálogo do Disney+ nesta sexta, 18. O filme conta uma linda história de amadurecimento sobre dois garotos, tendo como pano de fundo a Riviera Italiana – e o desejo por uma simpática moto, a Vespa.

A escolha dos sonhos dos protagonistas não é casual: a pequena e simpática pequena moto, da chamada classe scooter, é um ícone italiano, e uma representação histórica da liberdade. O que deixa a metáfora por trás do longa-metragem ainda mais interessante.

Agora, você conhece realmente a história dessa motinha? E como ela se relaciona com o enredo de ‘Luca’? Vem conosco conhecer essa trajetória!

Em 'Luca', o personagem Ercole tem uma Vespa novinha (Imagem: reprodução / Disney)
Em ‘Luca’, o personagem Ercole tem uma Vespa novinha (Imagem: reprodução / Disney)

A história da Vespa começa logo após um dos momentos mais sombrios da humanidade – mostrando mais uma vez que, após uma grande escuridão, sempre há luz. Após a Segunda Guerra Mundial, a indústria da Itália estava quase que totalmente destruída. Era um momento extremamente complicado para o país.

Publicidade

A Paggio era uma fábrica italiana que, com muitas dificuldades, havia sobrevivido ao conflito. Fundada em 1882, a empresa, já nos anos 1940, era especializada no setor bélico e na aeronáutica. Porém, com o fim do conflito, precisava encontrar novos setores para atuar.

Foi aí que Enrico Piaggio, filho do fundador da empresa, percebeu que precisava de um produto que preenchesse a necessidade da população por um meio de transporte moderno e barato, acessível às massas. Foi aí que surgiu a ideia de uma scooter.

Foram feitos diversos protótipos – um deles chamado Paperino, o nome do Pato Donald na Itália. O engenheiro Corraino D’Ascanio foi chamado para criar o design final da scooter, muito baseado nos aviões, que eram a área de especialidade da fábrica. Em algum momento, Enrico Piaggio viu um dos protótipos e exclamou: “Sembra una vespa!”, “Parece uma vespa!”.

Uma vespa em uma cena tipicamente europeia (Foto: Flickr / Amélien Bayle)
Uma vespa em uma cena tipicamente europeia (Foto: Flickr / Amélien Bayle)

Pronto, a moto estava batizada. E, talvez, aí também está o motivo de ser um veículo tão simpático – tal como acontece com o Fusca, chamado de Beetle em inglês.

Outra teoria para o nome da scooter é por conta de seu pequeno motor original, de 98 cm3 (e 3cv), que faria um som parecido com o do inseto.

Bom, pouco importa a origem do nome: o lançamento foi em meados de 1946 – há 75 anos! Não faltavam qualidades para o produto: era barata, prática, toda carenada (na época, eram comuns motos com motor à mostra) e econômica no consumo de gasolina.

Em 1947, primeiro ano cheio de produção, a Piaggio vendeu 2.500 Vespas. Em 1950, o número já tinha pulado para 60 mil motos por ano.

Não demorou para a scooter virar um ícone italiano, se tornando extremamente comum nas ruas do país – o que encantou o pessoal de um lugar bem distante dali, chamado Hollywood.

O pessoal do cinema amou a simpática Vespa, com estrelas como Audrey Hepburn passeando com Gregory Pack com uma por Roma no clássico filme ‘A Princesa e o Plebeu’.

Audrey Hepbun e Gregory Peck na clássica cena de Vespa em 'A Princesa e o Plebeu' (Foto: divulgação / Paramount Pictures)
Audrey Hepbun e Gregory Peck na clássica cena de Vespa em ‘A Princesa e o Plebeu’ (Foto: divulgação / Paramount Pictures)

A produção da motinha se espalhou pelo mundo – chegando ao Brasil em meados dos anos 1950, inicialmente importada. Curiosamente, na mesma época atracou por aqui a principal concorrente (e, para alguns, cópia), a Lambretta. Nessas coisas malucas que acontecem só no Brasil, por décadas as pequenas scooters ficaram conhecidas no nosso país, em geral, como lambretas.

Com a retomada do crescimento europeu, presença global e o glamour de Hollywood, as Vespas se popularizaram como o sonho da liberdade para todos os jovens. Afinal, eram razoavelmente acessíveis para quem conquistava o primeiro emprego – e, motorizado, poderia curtir viagens por belas paisagens ou a vida noturna das cidades.

É esse o sonho que alcança Luca Paguro e o seu amigo Alberto em ‘Luca’. Mais do que metal e borracha, a Vespa representou para gerações o caminho para conhecer o mundo e conquistar a tão sonhada liberdade, indo além da casa dos pais ou de seu bairro.

A Vespa é um orgulho italiano tanto quando o macarrão, a pizza, a Ferrari e o Coliseu – e continua desfilando pelo mundo e encantando novas gerações até hoje.

Clique aqui e saiba mais sobre ‘Luca’, incluindo o link para assistir online.

Siga o Filmelier no FacebookTwitter e Instagram.