Crítica de ‘Invasão Secreta’, episódio 5: a sutileza de um martelo Crítica de ‘Invasão Secreta’, episódio 5: a sutileza de um martelo

Crítica de ‘Invasão Secreta’, episódio 5: a sutileza de um martelo

‘Invasão Secreta’ caminha para o seu desfecho com uma trama desajeitada que oferece fanservice e pouco mais. Confira a crítica

Lalo Ortega   |  
19 de julho de 2023 18:47

No quinto e penúltimo episódio de Invasão Secreta (Secret Invasion) – série da Marvel no Disney+ protagonizada por Samuel L. Jackson – as peças do tabuleiro são colocadas para as últimas jogadas do desfecho. O problema é que, exceto pelos episódios iniciais promissores, não tem sido uma partida particularmente interessante.

Se nos episódios anteriores a série se livrou dos mistérios e das intrigas — ingrediente básico de qualquer bom thriller de espionagem – ao revelar as identidades secretas de seus jogadores ao menor sinal, o quinto episódio abandona qualquer esperança de originalidade. Com isso, Invasão Secreta se tornou como qualquer outra incursão no Universo Cinematográfico Marvel (MCU): com pouco a dizer além do fanservice e transbordando de ação grosseira e genérica.

Invasão Secreta está disponível no Disney+, clique aqui para assistir.

Publicidade

Spoilers do episódio 5 de Invasão Secreta a seguir:

Toc-toc, bang-bang

Como argumentamos na crítica do episódio anterior, os agentes secretos em jogo durante esta série – em teoria, as mentes mestras mais elevadas da espionagem no MCU – são muito ruins em seu trabalho: suas identidades e planos são revelados como se fossem qualquer coisa. O quinto episódio apenas confirma isso.

Nas histórias de espionagem, os personagens geralmente lidam com informações secretas e delicadas, de fontes que podem ser confiáveis ou não, e que devem ser obtidas sem serem detectadas. Sempre há uma incerteza e uma pressão para não serem descobertos.

Em Invasão Secreta, no entanto, os personagens usam o “método Marvel”: arrombar a porta e bater nas pessoas para obter respostas. O único vislumbre de sutileza em todo o processo está na habilidade da sempre brilhante Olivia Colman em entregar diálogos muito grosseiros e óbvios. O episódio 5 mal utiliza a atriz para avançar a trama e explicar situações evidentes.

Emilia Clarke como G’iah no episódio 5 de Invasão Secreta, da Marvel no Disney+
Emilia só está aqui para atirar nas coisas (Crédito: Marvel Studios)

O mesmo acontece com Emilia Clarke, cuja personagem, G’iah, prometia desempenhar o interessante papel de uma agente dupla no início da série. Nada mais distante da realidade: suas verdadeiras lealdades foram reveladas cedo demais, e aqui ela se resume a atirar em inimigos anônimos e chorar por um pai (Ben Mendelsohn) que, sinceramente, também não tinha argumentos suficientes para nos importarmos.

Até mesmo o vilão em si, Gravik (um Kingsley Ben-Adir completamente subaproveitado), é escrito para se encaixar perfeitamente no padrão do típico vilão do MCU: um vilão muito mau que deseja conquistar o mundo através de métodos perversos. Qualquer possibilidade de empatia ou compreensão mínima é descartada quando ele decide eliminar seu próprio povo para alcançar seus objetivos.

Invasão Secreta: mais uma peça na máquina de fanservice

Finalmente, a série da Marvel cai no vício desgastado de tantas outras produções do estúdio: envolver de alguma forma os Vingadores e esperar nossas reações de surpresa com a mera menção dos super-heróis.

O que, poderíamos dizer, era previsível dada a natureza dos Super-Skrulls, os “super soldados” alienígenas que Gravik planeja criar para tomar a Terra. No entanto, é decepcionante ver mais uma produção da Marvel Studios se apoiando em personagens que não vemos há quase cinco anos.

Kingsley Ben-Adir como Gravik no episódio 5 de Invasão Secreta, da Marvel no Disney+
Já entendemos, Gravik: é muito, muito mal (Crédito: Marvel Studios)

Com isso, Invasão Secreta, uma série inicialmente promissora e elogiada por sua “frescura” para o MCU, se torna apenas mais um produto previsível, com a mesma função de todas as outras: ao invés de nos surpreender por si só, seu trabalho é estabelecer as bases para algo que virá depois.

Mas ei, a estreia dos Super-Skrulls pode significar algo para o filme do Quarteto Fantástico. Só faltam dois anos para descobrirmos.

Confira nossas críticas de Invasão Secreta por episódio:

Invasão Secreta da Marvel está disponível no Disney+. Novos episódios são lançados toda quarta-feira, clique aqui para saber mais.

Assista a filmes grátis completos com o Play Surpresa do Filmelier

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.