The-Novelists-Film

‘The Novelist’s Film’ e o sublime no cinema de Hong Sang-soo

Selecionado no Festival de Berlim deste ano, onde venceu o Grande Prêmio do Júri, o filme é um salto na obra do diretor coreano; saiba o que esperar do longa

Juliana Costa

  |  
21 de fevereiro de 2022 18:33
- Atualizado em 22 de fevereiro de 2022 18:44

Colaboração especial de Berlim (Alemanha) – Com uma das cinematografias mais prolixas da atualidade, Hong Sang-soo é prata da casa no Festival de Berlim. Nos últimos cinco anos, apenas em 2019 a competição principal do evento não contou com um filme do sul-coreano.

Vencedor do Grande Prêmio do Júri desta edição, por ‘The Novelist’s Film’, em 2021 o cineasta ganhou o Urso de Prata de melhor roteiro por ‘Introduction’; além de melhor direção em 2020, com ‘A Mulher que Fugiu‘; e, em 2017, Kim Min-hee foi eleita a melhor atriz do festival, com ‘Na Praia à Noite Sozinha’.

A fascinação se justifica. O cinema de Hong Sang-soo é espiralado: cada longa-metragem parece que volta ao mesmo lugar dos anteriores, mas sempre um passo à frente.

The Novelist's Film representa um salto na carreira do cineasta Hong Sang-soo (crédito: divulgação / Finecut/The Cinema Guild)
‘The Novelist’s Film’ representa um salto na carreira do cineasta Hong Sang-soo (crédito: divulgação / Finecut/The Cinema Guild)

🎞  Quer saber as estreias do streaming e dos cinemas? Clique aqui e confira os novos filmes para assistir!

Publicidade

O filme no festival deste ano, ‘The Novelist’s Film’ (ainda sem título em português e sem previsão de lançamento no Brasil), no entanto, dá um salto. A narrativa travessa do diretor, que se altera sempre ao sabor dos personagens, desde os primeiros longas, é comentada dentro da trama, em um exercício instigante de metalinguagem.

Diretores de cinema, atrizes, escritoras, poetas, são alguns personagens recorrentes que espontaneamente trazem para os diálogos e situações, comentários sobre estrutura narrativa, processos criativos, entre outros temas relacionados a ficção e a criação. Não poucas vezes Hong sugere mesmo que os seus personagens estariam narrando ou sonhando o filme que estamos vendo. 

Em ‘The Novelist´s Film’, uma escritora renomada, em crise criativa (Lee Hye-young), decide fazer um filme ao conhecer uma atriz famosa (Kim Min-hee) que está há tempos sem filmar. Em determinado momento, a conversa vai para o lugar predileto do diretor: a mesa do bar.

Os personagens falam animadamente, embalados pela bebida, quando a atriz pergunta sobre o roteiro do longa que fará com a escritora. Esta responde que ainda não sabe, mas arrisca um roteiro simples e prosaico sobre uma crise conjugal. “Eu gosto dessa história porque isso já aconteceu comigo!”, diz a atriz. Outro personagem na mesa retruca que cinema precisa de um plot twist, ou seja, de uma virada narrativa, de uma ação marcante. “Eu gosto dessa história porque já aconteceu comigo” repete a atriz embriagada. 

Hong Sang-soo recebendo o Urso de Prata por 'The Novelist’s Film' no Festival de Berlim de 2022, ao lado da atriz Kim Min-hee (crédito: divulgação / Berlinale)
Hong Sang-soo recebendo o Urso de Prata por ‘The Novelist’s Film’ no Festival de Berlim de 2022, ao lado da atriz Kim Min-hee (crédito: divulgação / Berlinale)

Hong parece expressar verbalmente a simplicidade das suas histórias  e a relação íntima entre cinema e vida através da boca das personagens.

Para um espectador desavisado, parece que Hong está defendendo um cinema cotidiano, sem grandes viradas. Mas a virada vem. Se até então estamos esperando que algo se mova por meio do roteiro de ‘The Novelist´s Film’, descobrimos que é pela imagem que a mágica acontece.

Quando menos esperamos, Kim Min-hee, companheira do diretor na vida real, ressurge sublimemente: mesmo rosto, outra imagem. Assalta a tela a beleza de Kim em textura de filmagem de celular, com o movimento da respiração de quem filma. Kim Min-hee no parque, Kim Min-hee com flores, Kim Min-hee existindo.

Com ou sem plot twist, com câmera precária, e mesmo sem personagens, não temos dúvidas de que a imagem que estamos vendo é o cinema em estado puro.   

‘The Novelist’s Film’ ainda seguirá no circuito mundial de festivais e não tem previsão de lançamento comercial no Brasil.

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.

26 Juliana Costa

Crítica e pesquisadora de cinema, co-editora do Zinematografo. Colabora com o site Cine Festivais e já publicou em revistas nacionais e internacionais, como Filme e Cultura, Teorema, Fantômas e Cámbrica.