Crítica de ‘Ahsoka’, episódio 7: ‘Rebels’ de novo Crítica de ‘Ahsoka’, episódio 7: ‘Rebels’ de novo

Crítica de ‘Ahsoka’, episódio 7: ‘Rebels’ de novo

O episódio 7 de ‘Ahsoka’ se apoia na ação e traz o esperado encontro da equipe de ‘Star Wars Rebels’… ou quase

Lalo Ortega   |  
27 de setembro de 2023 07:45
- Atualizado em 29 de setembro de 2023 21:37

Chegou o momento tão esperado pelos fãs de Star Wars em Ahsoka. A menos que o final da temporada tenha algo a dizer sobre isso, o episódio 7 da série – lançado no Disney+ na noite desta terça-feira, 26 de setembro – cumpre a promessa de trazer de volta o espírito de Star Wars Rebels, a amada série animada concluída em 2018.

Isso, como tem sido o caso de tudo nesta série, tem seus pontos positivos e negativos. Mas, por enquanto, o 7º – e penúltimo – episódio é, de longe, um dos mais emocionantes de uma temporada que, mesmo assim, é afetada pelo excesso de referências ao universo Marvel.

Ahsoka e o restante da saga Star Wars estão no Disney+. Clique aqui para saber mais.

Bem-vindo de volta, Ezra Bridger

Publicidade

O episódio anterior, que consolidou a ameaça do Grande Almirante Thrawn (Lars Mikkelsen) à galáxia, também marcou a estreia em live-action do jovem herói de Rebels, Ezra Bridger, agora interpretado por Eman Esfandi. O jovem aprendiz de Kanan Jarrus é agora um guerreiro mais experiente, que passou anos exilado em Peridea, assim como Thrawn.

No entanto, ele e Sabine (Natasha Liu Bordizzo) têm pouco tempo para comemorar o tão esperado reencontro, já que as forças do Grande Almirante os perseguem implacavelmente. Enquanto isso, Ahsoka Tano (Rosario Dawson) finalmente chega à órbita do planeta com a ajuda dos purrgils e tenta encontrar seu jovem Padawan para ajudá-lo.

Lars Mikkelsen continua a fazer de Thrawn um vilão arrepiante e calculista (Crédito: Lucasfilm)

Nesta subtrama, o episódio 7 é uma emocionante perseguição. Mesmo que cometa alguns deslizes, como a eterna falta de pontaria dos Stormtroopers e a falta de consequências – algo que tem afetado a franquia Star Wars desde a era da Disney – ele é impulsionado pela boa química entre Natasha Liu Bordizzo e Eman Esfandi.

Esfandi, em particular, provou ser uma excelente escolha para interpretar o personagem com pouco tempo de tela. Não apenas porque sua voz parece uma evolução natural da de Taylor Gray – que o interpretou em Rebels -, mas também porque ele consegue capturar a personalidade do personagem, um improvisador carismático e astuto que pode ser estoico quando necessário.

O palco está convenientemente preparado para o encontro final no próximo episódio, e o roteirista Dave Filoni soube deixar alguns mistérios para o final. Esperamos que seja dado tempo suficiente para respostas satisfatórias, e não apenas para o fan service que tem dominado grande parte da temporada.

O ataque dos cameos

Infelizmente, a outra subtrama do episódio 7 não pode ser descrita de outra forma senão como um sintoma da “marvelização” que também afeta Star Wars. E embora tenha exatamente o mesmo número de cameos gratuitos (a subtrama principal ainda utiliza Anakin Skywalker como uma muleta), ela não serve a nenhum outro propósito além de conectar esta série às outras.

Este não é o único rosto familiar que vemos neste episódio de Ahsoka (Crédito: Lucasfilm)

Na subtrama política, no papel da General Hera Syndulla, Mary Elizabeth Winstead é reduzida a diálogos que apenas reafirmam o que todos já sabem que acontecerá (que Thrawn voltará) ou que acontecerá no futuro (que o Império renascerá eventualmente). Seu personagem foi relegado a esse papel ingrato há alguns episódios.

Aqui, portanto, o episódio 7 de Ahsoka não faz mais do que nos lembrar, com linhas de diálogo expositivo, que tudo está interligado. Ele esclarece que os eventos desta série ocorrem simultaneamente com a terceira temporada de The Mandalorian e que, no futuro, tudo convergirá para um filme de Dave Filoni.

Isso se torna tedioso rapidamente. Aqui, só reafirma o vício da Disney de nos preparar para o que está por vir, em vez de nos contar algo interessante no presente. O episódio final terá que ser uma obra-prima para compensar a narrativa irregular do resto da temporada.

Confira nossas críticas da série Ahsoka por episódio:

Assista a filmes online grátis completos agora mesmo com o Play Surpresa do Filmelier

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.