01-coda-scene

Oscar 2022: ‘No Ritmo do Coração’ se consagra como Melhor Filme em cerimônia ofuscada por briga

Dentre os estúdios, Warner Bros. levou sete prêmios para casa; Netflix, enquanto isso, ficou apenas com o prêmio de Melhor Direção

Matheus Mans   |  
27 de março de 2022 18:42
- Atualizado em 28 de março de 2022 17:48

A 94ª edição do Academy Awards, o popular Oscar 2022, aconteceu na noite deste domingo, 27. ‘No Ritmo do Coração’, filme da Apple e adaptação de um longa-metragem francês, levou o prêmio de Melhor Filme. Foi uma arrancada impressionante: mesmo indicado em apenas três categorias, o longa-metragem se tornou o queridinho dos votantes nas últimas semanas e, aos poucos, começou a se tornar o favorito absoluto ao prêmio.

Apesar dessa vitória, o que roubou a atenção foi uma briga entre Will Smith e Chris Rock. O comediante, que ia apresentar a categoria de Melhor Documentário, fez uma piada com a esposa do ator de ‘King Richard’. Nisso, Smith levantou de sua poltrona, foi até o comediante e lhe deu um tapa. Logo depois, irritado, Will Smith gritou para que Chris Rock não fizesse mais piadas com a esposa. No momento, ficou confuso se era algo ensaiado ou não, mas o clima pesou e a ABC cortou o áudio. No intervalo, choro e conversas.

Cena de No Ritmo do Coração
‘No Ritmo do Coração’ desbancou ‘Ataque dos Cães’ em arrancada surpreendente (Crédito: Divulgação/Diamond Films)

Em seu discurso de vitória por Melhor Ator, muito emocionado, Will Smith pediu desculpas para a Academia e para os colegas por conta da agressão, mas não mencionou Chris Rock. No final, muito emocionado e aparentemente envergonhado, disse: “tomara que me convidem de novo”. Ele sabe, afinal, que a Academia geralmente corta polêmicas pela raiz. Mas, independente disso, é um momento que entra para a História.

Formato do Oscar

Publicidade

Em uma tentativa de ser mais curta, a premiação começou com um gosto amargo difícil de esquecer: oito estatuetas foram entregues mais cedo, antes do início da festa, e depois exibidas em formato de VT — são elas: curta documental, edição, maquiagem e cabelo, trilha original, design de produção, curta animado, curta live action e som. Tudo para tentar aumentar a audiência, em queda há anos, e fazer com que o Oscar fique mais popular.

Outra novidade do formato do Oscar: o prêmio passou a “escutar” mais o público nas redes sociais, elegendo os filmes mais marcantes. Era uma tentativa da Academia de colocar um filme querido pelas pessoas, popular e que, em última instância, pudesse alavancar a audiência do Oscar. Só que o resultado ficou estranho: a cena mais marcante da história do cinema ficou para uma sequência do Flash em ‘Liga da Justiça de Zack Snyder’ e, como o melhor filme do ano para o público, ‘Army of the Dead: Invasão em Los Angeles’. Pois é.

Quem disse que heróis não levam prêmios no Oscar? ‘Liga da Justiça de Zack Snyder’ ganhou o prêmio do público (Crédito: Warner Bros.)

Fica, assim, a pergunta: será que o Oscar precisa mudar tanto a condução da premiação, deixando o que realmente importa de lado e colocando penduricalhos que não fazem realmente importância? Será que 10 segundos de uma cena de um filme da DC vai atrair um filme jovem para uma premiação de 3 horas? Ou a presença de skatistas, surfistas e artistas que nada tem a ver com o prêmio vão fazer aumentar a audiência? Complicado.

Os grandes vencedores do Oscar

Mas vamos deixar isso de lado e falar do que realmente importa: ‘No Ritmo do Coração’ se consagrou como o grande nome do Oscar 2022, depois de dar uma arrancada surpreendente nas últimas semanas e desbancar o favorito ‘Ataque dos Cães’. Levou, então, três prêmios: Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Filme e Melhor Ator Coadjuvante.

Aliás, um dos momentos mais emocionantes foi a vitória de Troy Kotsur, em Melhor Ator Coadjuvante, por seu papel em ‘No Ritmo do Coração’. Ele se tornou o primeiro ator surdo a vencer na categoria — na hora de receber a estatueta, deixou clara a empolgação e a emoção de fazer História. “Esse prêmio é dedicado aos surdos, à comunidade de surdos, aos filhos de surdos e às pessoas com deficiência”, disse o ator em seu belo discurso.

Apesar de ‘No Ritmo do Coração’ ter levado o grande prêmio, foi ‘Duna’ que ficou com a maior coleção de estatuetas: ganhou 6 prêmios do Oscar, principalmente nas categorias técnicas. Isso coroou a Warner Bros. como o estúdio mais vitorioso da edição, com sete prêmios na mochila. A Disney/20th Century veio logo atrás, com cinco prêmios. E a Netflix, que tinha tudo para ser a grande vencedora da noite, saiu só com Melhor Direção, e nada mais.

Ataque dos Cães no Oscar
‘Ataque dos Cães’, da Netflix, era o grande favorito ao Oscar 2022, mas acabou perdendo força (Crédito: Netflix)

Isso pode indicar que o preconceito contra plataformas de streaming persiste. Apesar da mudança de comportamento (e de forças de mercado) durante a pandemia de covid-19, os votantes ainda estão resistentes a dar o grande prêmio de Hollywood nas mãos de uma empresa que, para muitos, tem tudo para ceifar o cinema como conhecemos. Preferiram dar nas mãos de uma gigante da tecnologia para um filme que rodou festivais e nos cinemas.

E surpresas? Quase nada. A primeira veio antes da cerimônia começar: nessa leva de prêmios fora do ar, em Melhor Curta-Metragem de Animação, o maduro ‘The Windshield Wiper’ desbancou ‘A Sabiá Sabiazinha’, exclusivo da Netflix, e levou o prêmio da categoria. O grande “uau” da noite, porém, veio na categoria de Melhor Roteiro Original para ‘Belfast’, filme que já era considerado uma carta fora do baralho, mas que teve esse último suspiro.

Você também pode acompanhar os nossos comentários no Twitter, incluindo fotos do tapete vermelho:

Vencedores do Oscar 2022:

Melhor Filme

Belfast’
‘No Ritmo do Coração’
‘Não Olhe Para Cima’
‘Drive My Car’
‘Duna’
‘King Richard: Criando Campeãs’
‘Licorice Pizza’
‘O Beco do Pesadelo’
‘Ataque dos Cães’
‘Amor, Sublime Amor’

Melhor Direção

Kenneth Branagh (‘Belfast’)
Ryûsuke Hamaguchi (‘Drive My Car’)
Paul Thomas Anderson (‘Licorice Pizza’)
Jane Campion (‘Ataque dos Cães’)
Steven Spielberg (‘Amor, Sublime Amor’)

Melhor Ator

Javier Bardem (‘Apresentando os Ricardos’)
Benedict Cumberbatch (‘Ataque dos Cães’)
Andrew Garfield (‘Tick, Tick… Boom!’)
Will Smith (‘King Richard: Criando Campeãs’)
Denzel Washington (‘A Tragédia de Macbeth’)

Melhor Atriz

Jessica Chastain (‘The Eyes of Tammy Faye’)
Olivia Colman (‘A Filha Perdida’)
Penélope Cruz (‘Mães Paralelas’)
Nicole Kidman (‘Apresentando os Ricardos’)
Kristen Stewart (‘Spencer’)

Melhor Ator Coadjuvante

Ciarán Hinds (‘Belfast’)
Troy Kotsur (‘No Ritmo do Coração’)
Jesse Plemons (‘Ataque dos Cães’)
J.K. Simmons (‘Apresentando os Ricardos’)
Kodi Smit-McPhee (‘Ataque dos Cães’)

Melhor Atriz Coadjuvante

Jessie Buckley (‘A Filha Perdida’)
Ariana DeBose, (‘Amor, Sublime Amor’)
Judi Dench (‘Belfast’)
Kirsten Dunst (‘Ataque dos Cães’)
Aunjanue Ellis (‘King Richard: Criando Campeãs’)

Melhor Roteiro Adaptado

‘No Ritmo do Coração’
‘Drive My Car’
‘Duna’
‘A Filha Perdida’
‘Ataque dos Cães’

Melhor Roteiro Original

‘Belfast’
‘Não Olhe Para Cima’
‘King Richard: Criando Campeãs’
‘Licorice Pizza’
‘A Pior Pessoa do Mundo’

Melhor Filme Internacional

‘Drive My Car’
‘Flee’
‘A Mão de Deus’
‘A Felicidade Das Pequenas Coisas’
‘A Pior Pessoa do Mundo’

Melhor Animação

‘Encanto’
‘Flee’
‘Luca’
‘A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas’
‘Raya e o Último Dragão’

Melhor Documentário

‘Ascension’
‘Attica’
‘Flee’
‘Summer of Soul (… ou Quando a Revolução Não Pode Ser Televisionada)’
‘Writing with Fire’

Melhor Cabelo e Maquiagem

‘Um Príncipe em Nova York 2’
‘Cruella’
‘Duna’
‘The Eyes of Tammy Faye’
‘Casa Gucci’

Melhor Figurino

‘Cruella’
‘Cyrano’
‘Duna’
‘O Beco do Pesadelo’
‘Amor, Sublime Amor’

Melhor Design de Produção

‘Duna’
‘O Beco do Pesadelo’
‘Ataque dos Cães’
‘A Tragédia de Macbeth’
‘Amor, Sublime Amor’

Melhor Fotografia

‘Duna’
‘O Beco do Pesadelo’
‘Ataque dos Cães’
‘A Tragédia de Macbeth’
‘Amor, Sublime Amor’

Melhor Edição

‘Não Olhe Para Cima’
‘Duna’
‘King Richard: Criando Campeãs’
‘Ataque dos Cães’
‘Tick, Tick… Boom!’

Melhores Efeitos Visuais

‘Duna’
‘Free Guy: Assumindo o Controle’
‘007: Sem Tempo Para Morrer’
‘Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis’
‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa’

Melhor Canção Original

“Be Alive” (‘King Richard: Criando Campeãs’)
“Dos Oruguitas” (‘Encanto’)
“Down to Joy” (‘Belfast’)
“No Time to Die” (‘007: Sem Tempo Para Morrer’)
“Somehow You Do” (‘Four Good Days’)

Melhor Trilha Sonora

‘Não Olhe Para Cima’
‘Duna’
‘Encanto’
‘Mães Paralelas’
‘Ataque dos Cães’

Melhor Som

Belfast’
‘Duna’
‘007: Sem Tempo Para Morrer’
‘Ataque dos Cães’
‘Amor, Sublime Amor’

Melhor Curta-Metragem

‘Ala Kachuu – Take and Run’
‘The Dress’
‘The Long Goodbye’
‘On My Mind’
‘Please Hold’

Melhor Animação em Curta-Metragem

‘Affairs of the Art’
‘Bestia’
‘Boxballet’
‘A Sabiá Sabiazinha’
‘The Windshield Wiper’

Melhor Documentário em Curta-Metragem

‘Audible’
Onde eu Moro
‘The Queen of Basketball’
‘Três Canções para Benazir’
‘When We Were Bullies’

Melhor Filme segundo o público

Army of the Dead: Invasão em Las Vegas

Siga o Filmelier no FacebookTwitterInstagram e TikTok.